Os chás e seus benefícios 

 

O chá é uma das bebidas mais populares do mundo e há muitos anos é utilizado devido aos seus diversos efeitos terapêuticos.

Originalmente o termo “chá” era denominado apenas para bebidas que continham a folha de uma planta chamada Camellia sinensis (chá preto, chá verde e oolong), mas atualmente todas as infusões de flores, frutas, raízes e ervas são conhecidas como chás.

Com o inverno chegando, é comum as pessoas reduzirem o consumo de água e é neste período que devemos tentar introduzir na nossa rotina diária, o hábito de tomar chás. Além de aquecer, eles em sua maioria são diuréticos, auxiliam na digestão, no bom funcionamento dos rins e repõem parte dos líquidos que nosso organismo necessita para manter-se equilibrado.

O chá verde também conhecido como Banchá ou Green tea, possui propriedades antioxidantes, previne inflamações e é um excelente aliado na perda de peso.

O chá de hibisco, além de ser um excelente diurético, reduz o inchaço, regula o trânsito intestinal e auxilia na digestão facilitando o emagrecimento. Além disso, é também uma bebida rica em antioxidantes que combatem os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento.

A camomila é conhecida por aliviar espasmos, ansiedade e atua como sedativo leve.

O chá de cavalinha possui propriedades antiinflamatórias, é diurético, auxilia na circulação do sangue e também no processo de emagrecimento.

A infusão de ervas é a melhor forma de consumir os chás, pois preservam as folhas e os efeitos benéficos de seus componentes. É importante conhecer as propriedades terapêuticas de cada planta e verificar a procedência do produto, que deve conter em sua embalagem: os dados do fornecedor, a lista de ingredientes e o prazo de validade para garantir sua eficácia.

Cada planta tem características e benefícios variados, mas independente se o consumo será de chás como verde, preto, branco ou de infusões herbais como hortelã, erva-cidreira ou camomila é essencial estar atento as quantidades que serão ingeridas. Os chás podem interagir com medicamentos prescritos para doenças como hipertensão, diabetes, entre outras e dependendo da quantidade ingerida, estas interações podem reduzir e até anular o efeito do medicamento, causando reações adversas e prejudicando o tratamento de outras patologias.

Desta maneira, antes de consumi-los é necessário consultar um profissional que irá orientar a dose e qual a erva mais indicada para cada caso. Crianças, gestantes e lactantes devem passar longe de alguns tipos de chás.