O que são Probióticos e Prebióticos?

 

A microbiota é uma população de micro-organismos que habitam um órgão ou parte do corpo de uma pessoa. No intestino humano é possível encontrar cerca de 100 trilhões de micro-organismos, ou seja, nele encontramos uma microbiota gigantesca que abriga dez vezes mais bactérias que o número de células que formam nosso corpo.

A microbiota intestinal desempenha um papel importante na função normal do intestino e na manutenção da saúde do indivíduo. Auxilia a digestão da celulose e forma uma barreira natural de defesa, evitando a colonização de bactérias que causam doenças, exercendo função essencial no sistema imunológico.

O estilo de vida atual da população que faz uso de medicamentos  com frequência (principalmente antibióticos) e consomem alimentos pobres em diversos nutrientes resulta em uma saúde intestinal desequilibrada.

Quando tomamos antibióticos, não matamos apenas as bactérias que estão causando determinada doença mas também as bactérias benéficas a nossa saúde que demoram um bom tempo para se reestabelecerem no intestino.

Utilizando suplementos probióticos estimulamos a multiplicação de bactérias benéficas, estabilizando a mucosa intestinal após o uso desses antibióticos, aliviando sintomas de constipação e possíveis complicação do trato gastrointestinal.

Isso porque, os probióticos são microrganismos vivos, administrados em quantidades adequadas, que conferem benefícios à saúde. São bactérias benéficas que, conseguem passar a barreira do estômago durante a digestão, até chegarem ao intestino onde irão colonizar a mucosa intestinal e competir com outras bactérias, inclusive com aquelas que causam doenças.

Estas bactérias “do bem” são encontradas geralmente em produtos lácteos como leites fermentados, por exemplo, Yakult® e nos iogurtes. Vale lembrar que, nem todo iogurte é probiótico. Isto porque as bactérias que fermentam o iogurte normal, por exemplo, não chegam vivas ao intestino. Por isso, para saber se você está levando para casa iogurte com probiótico, basta conferir o rótulo. Se na embalagem estiver escrito lactobacilos e bifidobactérias, você estará levando o produto correto.

Outro exemplo de probiótico muito consumido atualmente é o Kombucha, um chá fermentado que contém diversos micro-organismos (bactérias e leveduras), enzimas e antioxidantes, que nos ajudam a repor a flora intestinal e equilibrar o metabolismo.

Já os alimentos prebióticos são conhecidos como fibras alimentares que funcionam como alimento para as bactérias intestinais benéficas, ou seja, para os probióticos. Os prebióticos auxiliam na manutenção da flora intestinal, estimulam o transito intestinal, previnem diarreias e constipação e favorecem a diminuição do colesterol e dos triglicérides totais no sangue.

Os representantes mais conhecidos dos prebióticos são os frutooligosacarídeos (FOS) e a inulina. Mas, apesar do nome complicado, os FOS podem ser encontrados em alimentos simples de origem vegetal, como cebola, tomate, cevada, aveia, alho e banana. Já a inulina está presente principalmente na raiz da chicória e também na cebola, no alho poró, na aveia, na alcachofra e nos aspargos.

O ideal é manter sempre uma dieta balanceada, com abundância de alimentos de origem vegetal e sempre consultar um profissional para avaliar a necessidade de suplementação de probióticos na sua rotina.