Ortorexia Nervosa: Obsessão por alimentação saudável pode se tornar um problema.

 

Manter hábitos saudáveis é o objetivo da maioria das pessoas no mundo atual. Consumir alimentos considerados saudáveis, praticar atividade física e manter a saúde mental em dia são os pilares de uma vida longa e plena.

Mas e quando a obsessão pela alimentação saudável se torna um problema?

Sim, isso pode acontecer e é mais comum do que você imagina.

A ortorexia nervosa é um distúrbio do comportamento alimentar, caracterizado pela obsessão do comer saudável. O indivíduo ortoréxico, inicia uma busca obsessiva por regras de alimentação saudável, apresentando uma preocupação fora do normal com qualidade e com a variedade de alimentos que vai incluir na sua rotina. Diferente da anorexia e da bulimia onde a característica principal é a procura por um corpo magro, na ortorexia, a obsessão é dire­cionada à qualidade dos alimentos ao invés da quantidade.

Geralmente iniciam excluindo alimentos considerados impuros, contendo corantes, conservantes, gorduras trans, açúcar, sal, alimentos com agrotóxicos e alimentos transgênicos. Após essa etapa, começam a excluir grupos de alimentos como carnes, laticínios, gorduras e carboidratos. E não param por ai. Além da exclusão de diversos alimentos, os ortoréxicos sentem uma preocupação excessiva com a forma e os utensílios utilizados no preparo da refeição. Comer fora de casa é considerado um problema para eles, que muitas vezes evitam reuniões sociais e jantares para não “cair na tentação” de ingerir outro tipo de alimento e se sentem extremamente culpados ao “quebrar as regras”.

A retirada de grupos ou de alimentos específicos da dieta deve ser feita de maneira adequada, com auxílio de um profissional para não causar carências nutricionais como déficit de vitaminas e micronutrientes, anemia, entre outros. Além disso, o isolamento social comum nestes quadros é outro ponto importante a ser considerado. Esses indivíduos preferem almoçar ou jantar sozinhos, ou levar sua comida para onde for, o que pode ocasionar quadros ansiosos e muitas vezes depressivos pela falta de convívio social.

Obviamente isso não quer dizer que quem gosta de comer bem ou decide adotar hábitos saudáveis está com problema. Diferente de outras pessoas preocupadas apenas em desenvolver hábitos saudáveis, indivíduos ortoréxicos, mantem pensamentos sobre comida a maior parte do tempo. Além disso, estes pensamentos representam um fator de limitação, fazendo com que a pessoa deixe de viver socialmente apenas porque não encontrará opções de alimentação consideradas adequadas ao seu estilo de vida.

O tratamento da ortorexia deve envolver uma equipe multidisciplinar com a ajuda de médico, nutricionista, psicólogo e educador físico. É importante procurar ajuda e sempre ter em mente que, se a dieta gera limitações e estresse, ela pode ser tudo, menos saudável.