Dieta Cetogênica x Dieta Low Carb

 

Enquanto milhares de pessoas travam uma batalha para perder alguns quilinhos, mais dietas surgem a cada dia para auxiliá-los (ou não) a alcançar seus objetivos.

Dentre as estratégias de intervenções nutricionais atuais, destacam-se as dietas restritas em carboidratos: a dieta cetogênica e a famosa low carb.

A dieta cetogênica baseia-se no fato de que, havendo uma grande restrição de carboidratos, ocorre um processo no qual, cetonas e gorduras tornam-se a fonte principal de energia para o corpo e o cérebro, promovendo um efeito de saciedade e um aumento do gasto energético, fatores que vão promover um balanço energético negativo e conseqüentemente a perda de peso no indivíduo.

Nesta dieta a quantidade de gorduras pode chegar a até 70% da ingestão calórica total, enquanto a quantidade de carboidratos chega ao máximo a 5% e o restante (25%) de proteínas. Alimentos como queijos, ovos, carnes, bacon, azeite de oliva e óleo de coco, são normalmente presentes nessa proposta.

Na dieta low carb, pode-se ter (entre outras opções) um perfil com 40% gorduras, 40% proteínas e 20% carboidratos no início da dieta ou o individuo pode aderir cardápios onde o consumo de carboidratos pode iniciar entre 5 a 10% ao dia, chegando ao último dia da semana com total de 25%. Essa quantidade pode ser mantida na fase de manutenção podendo o consumo de carboidratos chegar até 40% do valor energético total.

Os resultados de vários estudos que avaliaram dietas pobres em carboidratos apontaram para uma redução do peso corporal. Nos casos em que a perda de peso não foi significativa, a adoção dessa dieta levou a melhora dos fatores de risco para desenvolvimento de síndrome metabólica e em pacientes diabéticos, a adoção dessas dietas também conferiu efeitos positivos, melhorando os níveis de insulina e glicemia além de melhora nos parâmetros lipídicos e atenuação do risco de doenças cardiovasculares.

Por outro lado, estas dietas limitam o consumo de fibras, vitaminas e minerais visto que, estes nutrientes estão presentes em fontes alimentares comuns aos carboidratos. Além disso, pessoas que aderem a essas dietas podem apresentar sintomas como dor de cabeça, falta de atenção e stress devido à redução dos níveis de açúcar na corrente sanguínea.

Desta maneira, é imprescindível que antes de iniciar qualquer dieta, o indivíduo procure a ajuda de um profissional que vai buscar as melhores ferramentas e individualizar o atendimento, pois o que funcionou para uma pessoa, talvez não dê o resultado esperado em outra.