Devo praticar exercícios com COVID?


Mostramos recentemente a importância dos exercícios físicos para promoção da saúde e o quanto eles são importantes no fortalecimento da imunidade. Diante disso pode-se ter uma falsa impressão de que os praticantes de modalidades esportivas e praticantes de exercícios estão blindados da contaminação do COVID-19.

Não vamos aqui discutir quais são os métodos para que possamos nos proteger de uma possível contaminação, mas vamos falar de algumas considerações importantes quando o vírus se instala numa pessoa fisicamente ativa.

A primeira recomendação quando diagnosticado, é de parar os exercícios sejam eles quais forem. Durante o período de encubação órgãos importantes são afetados incluindo coração, pulmão e vias respiratórias em geral. Olhando pela medicina tradicional isso já é suficiente para ocorrer um colapso no organismo.

Tendo uma visão mais holística, toda sua energia está focada na cura do corpo e em reestabelecer sua melhor performance, e não deve ser desviado desse caminho para trabalhar ganho de desempenho esportivo nesse momento de crise. (Lembre-se que falamos no texto anterior dos caminhos mentais que podem nos transportar para uma boa condição física mesmo sem praticar os exercícios nesse período).

Logo após o período de contaminação (alguns trabalhos divergem entre dez e quatorze dias), ainda devemos esperar por pelo menos mais alguns dias para retomarmos as atividades. Isso porque estudos recentes da Sociedade Brasileira de Medicina e do Esporte (SBME) e a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) mostram através de uma cartilha a preocupação de possíveis resquícios da doença no corpo, podendo levar a lesões graves como trombos, AVC´s e miocardite (inflamação do músculo do coração), podendo causar falta de ar e até mesmo um infarto.

Diante desse cenário minha recomendação é que antes de retornar aos exercícios, procure seu médico, faça exames com seu cardiologista e/ou pneumologista e principalmente respeite seus limites. Outra dica importante diante de uma condição mais severa, é procurar um fisioterapeuta especialista em recuperação pulmonar.

Trabalhos mecânicos podem ajudar os pulmões a voltarem a sua capacidade funcional normal mais rápida. Uma ressalva importante é que na busca por profissionais de saúde, procure os que praticam, gostem e recomendam exercícios físicos, pois é muito mais fiel acreditar quem vive a condição tratada na prática do que vive apenas dos livros.

Como disse acima se você está aberto a uma vida mais holística, existem técnicas fantásticas que podem te levar a uma condição incrível de vida, basta você se conectar com o que lhe faz BEM, pois lembre-se a força está dentro de cada um de nós.

Professor Beto Pavão

Academia Espaço ELO