A academia reabriu, tudo voltou ao normal?

A partir de ontem dia 24, as academias juntamente com museus, parques, restaurantes, e salões de beleza voltam a funcionar em todo o estado de São Paulo.

Essa liberação faz parte de uma estratégia chamada fase de transição criada pelo governador João Dória e sua equipe, para tentar diminuir os impactos das restrições e fechamentos de vários setores ao longo dos últimos meses.

Agora com o retorno as atividades, algumas nuances precisam ser pontuadas. O plano de transição colocou algumas condições para esse retorno, no caso das academias, poderão atender 8 horas por dia, no intervalo entre 6h as 19h com número de clientes reduzido de 25% da sua capacidade normal.

Focando no que nos cabe, em Botucatu as academias vinham fechadas já algumas muitas semanas. Muitos profissionais tiveram que abrir mão do seu espaço físico para manter seus alunos nas praças, parques e áreas verdes da cidade. Mesmo não sendo o ideal, ainda sim uma luz diante de tanta restrição já que em outras cidades o fechamento deu-se por completo.

Encaramos essa reabertura com grande confiança uma vez que contamos com um rico protocolo de ações criada pelo comitê de combate ao COVID-19, os representantes das academias e a gestão pública municipal.

Vale lembrar que em nosso país os números de vacinados da população em geral ainda é baixo. Essa flexibilização vem num momento crucial para que muitos estabelecimentos continuem abertos, ao mesmo tempo a responsabilidade para que isso continue, é de todos.

Muitos especialistas afirmam que, até que grande parte da população esteja imune, os números ficarão em ondas, proporcionalmente, as variações de contaminados e mortos. Mais do que nunca, nossa frase semanal deve valer, a força está dentro de cada um de nós.

Finalizo aqui, desejando a todos os vereadores de nossa cidade muita luz e muita sabedoria diante da votação do projeto de lei das academias que acontecerá amanhã dia 26 a partir das 20h. Ser essencial é mais do que um privilégio, é uma responsabilidade social, e para isso, acredito com certeza que em Botucatu estamos prontos.

Estou confiante que esse é o primeiro passo de muitos que daremos juntos, e que colocaremos os exercícios como protagonista na saúde preventiva de toda população, dentro das academias, em parques, praças e postos de saúde.

Beto Pavão

Academia Espaço ELO.