Reunião debate ações e prevenção de queimadas

A Câmara Municipal de Botucatu recebeu durante munícipes e autoridades envolvidas com questões ambientais para a Reunião Pública que discutiu a integração de ações na prevenção e combate às queimadas que ocorrem em áreas urbanas, rurais e florestais no período de estiagem da cidade. Fizeram parte da Mesa que conduziu os trabalhos, a vereadora Rose Ielo (PT) autora da solicitação, o presidente da Câmara, vereador Curumim (PSDB), o secretário de Meio Ambiente, Perseu Mariani, o coordenador da Defesa Civil, Paulo Renato e o Cabo PM do Corpo de Bombeiros, Dilson Rogério Gomes. Também participaram os vereadores Ednei Carreira (PSB) e Lelo Pagani (PT).

De acordo com a vereadora, o encontro teve grande importância. “O Legislativo deu o primeiro passo, cumprindo um de seus papeis que é abrir espaço para ouvir a população, sociedade civil organizada em conjunto com o poder público executivo, defesa civil, e órgãos como o Corpo de Bombeiros, que atua diretamente no combate.” comenta. “Ouvimos atentamente as colocações dos Bombeiros quanto ao papel que desempenham e que podem desempenhar nessa questão e nos preocupamos com a defasagem no efetivo da corporação que atende Botucatu e diversas cidades da região”, afirma Rose Ielo.

Representantes do Poder Executivo, tanto o secretário, Perseu Mariani, quanto o coordenador, Paulo Renato, abordaram questões e esclarecimentos da legislação ambiental municipal, a fiscalização dos órgãos competentes a nível municipal e estadual, bem como as dificuldades com a ausência de profissionais a nível Estadual para essa função. Abordaram também as questões de campanhas realizadas pelo município e a possibilidade de estudos para montar uma brigada temporária junto à Guarda Civil Municipal para atuar especificamente no período de estiagem.

Dos presentes que fizeram uso da palavra na reunião, diversas contribuições foram oferecidas no sentido de se promover um diagnóstico dos pontos de queimadas em conjunto com a Vigilância Ambiental, para que seja criado um plano de ação; esclarecimentos sobre capina química; cursos oferecido pelo Senac para brigadista e bombeiro civil; propostas aos vereadores, como uma análise da Lei do Fundo Municipal do Corpo de Bombeiros (Fumabom) entendimento sobre a taxa de incêndios paga pela população para contribuir em uma melhor aplicação tanto na prevenção como no combate a incêndios.

Para a vereadora Rose Ielo, o resultado foi bastante positivo pela lista de ações já definidas. “Em termos de encaminhamentos, uma reunião com ações práticas com dados para um diagnóstico será marcada em breve, visando a construção de um plano integrado de prevenção e combate a incêndios, levando em consideração os pontos discutidos e outros que venham surgir”, disse. “Também vamos encaminhar um requerimento assinado pelos vereadores presentes, solicitando um aumento do efetivo do Corpo de Bombeiros, bem como a viabilização de um veículo importado, solicitado pelos militares, que combate com extrema eficiência o fogo em matas por meio do assoreamento feito com um produto químico”, concluiu.