Polícia Ambiental recebe homenagem da Câmara

O vereador Lelo Pagani (PT) esteve na sede do 2º Pelotão de Polícia Ambiental de Botucatu para fazer a entrega oficial da moção de congratulações para a organização por manterem, há 15 anos na cidade, o Projeto “Nasce uma vida, Plante uma árvore”.

O parlamentar foi recebido pelo comandante do Pelotão, tenente Gustavo Henrique do Nascimento que fez questão de frisar que referido projeto foi uma iniciativa do subtenente Marcos Antônio Rabelo Tavares e que ele deu continuidade por considerar a ação de extrema relevância para conscientização da preservação do meio ambiente.

Pagani entende que a homenagem é justa pelo empenho do pelotão em conscientizar as pessoas para a importância das plantas para a nossa vida. “Há 15 anos, nasceu o Projeto “Nasce uma vida, Plante uma árvore” que é desenvolvido pela Polícia Ambiental de Botucatu. Todo ano no dia 21 de setembro, Dia da Árvore, as famílias recebem a visita dos policiais militares que oferecem as mudas para serem vinculadas ao nascimento das crianças que ocorreram naquela data.

“Além dos policiais realizarem esse rastreamento dos novos nascimentos, eles também visitam os antigos homenageados, fazendo novas doações de mudas de árvores, o que estimula as crianças a crescerem com a consciência ambiental e a plantarem, pelo menos uma vez ao ano, uma muda de árvore. É um trabalho de extrema relevância que merece nosso reconhecimento e apoio, por isso fiz questão de entregar pessoalmente a moção ao tenente Gustavo Henrique e ao subtenente Rabelo em nome de todos os integrantes do pelotão que participam desse belo projeto”, destaca o vereador.

Vale lembrar que estão dentro da área de comando da Ambiental de Botucatu 26 municípios da região, agregando uma população estimada em 500 mil habitantes e as três maiores represas do Estado de São Paulo: Barra Bonita, Chavantes e Jurumirim. O território alcança 15 mil quilômetros quadrados de área terrestre, 1.000 quilômetros quadrados de rios e 1.500 quilômetros quadrados de represas, atendendo a uma média 100 denúncias de crimes contra a natureza por dia.