Câmara quer monitorar o Aquífero Guarani

O “Aquífero Guarani” é de extrema importância para a manutenção do ecossistema de nossa região e também de parte do Brasil. A manutenção desse patrimônio foi tema para que os vereadores Izaias Colino (PSDB), Reinaldo Mendonça Moreira – Reinaldinho (PR), Rose Ielo (PT), Carlos Trigo (PT) e Valmir Reis (PPS) que apresentaram requerimento questionando a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) sobre a realização de um monitoramento.

Os vereadores se basearam na reunião pública realizada no dia 27 de janeiro para discutir assuntos relacionados ao “Meio Ambiente”, onde foi apontado pela população presente, que existe a necessidade de se fazer o monitoramento constante do “Aquífero Guarani”, que é um grande patrimônio ambiental de toda a nossa região.

Os vereadores apontam que, segundo a legislação federal e estadual este monitoramento cabe a Cetesb, ligada ? Secretaria de Meio Ambiente Paulista, que é responsável pelo controle, fiscalização, monitoramento e licenciamento de atividades geradoras de poluição, com a preocupação fundamental de preservar e recuperar a qualidade das águas, do ar e do solo.

“É interesse de toda a coletividade de Botucatu a preservação do “Aquífero Guarani”, assim, estamos solicitando saber da CETESB se tal monitoramento é realizado e, em caso negativo, que seja realizado de forma a preservar esse patrimônio essencial”, destaca Valmir Reis um dos que assinaram a propositura.