Vereadora quer criar Fundo Municipal para Mulheres

Existe na atualidade, segundo o pedido, uma necessidade de se possibilitar a autonomia desse Conselho, para que o mesmo possa deliberar e pleitear acesso aos projetos e recursos oriundos das esferas municipal, estadual e federal

 

A vereadora Rose Ielo (PT) utilizou seu espaço durante a última sessão ordinária realizada na Câmara Municipal de Botucatu para encaminhar uma solicitação onde destaca a necessidade de se criar um fundo específico de políticas para mulheres. O pedido foi aprovado pela unanimidade dos demais legisladores.

O pedido foi encaminhado ao prefeito João Cury Neto e pede para que o mesmo informe a possibilidade de elaborar e encaminhar o Projeto de Lei que institui o Fundo Municipal de Políticas para Mulheres, em deliberação conjunta com o Conselho de Políticas para Mulheres à essa Casa de Leis, para dar apoio à estruturação e ao fortalecimento de organismos de promoção e defesa dos direitos das mulheres nas áreas da educação, saúde, diversidade e poder.

De acordo com a vereadora, o Conselho Municipal de Políticas para Mulheres de Botucatu foi instituído em abril de 2012, tendo sua primeira diretoria composta em março do ano seguinte. Existe na atualidade, segundo o pedido, uma necessidade de se possibilitar a autonomia desse Conselho, para que o mesmo possa deliberar e pleitear acesso aos projetos e recursos oriundos das esferas municipal, estadual e federal.

A criação do Fundo Municipal, segundo Rose Ielo, visa o desenvolvimento e implantação do Plano Municipal de Políticas para Mulheres, conforme demandas apresentadas na última Conferência Municipal de Políticas Para as Mulheres, realizada há três meses, tais como: atendimento em casa, abrigo para mulheres vítimas de violência, veículo “Patrulha Maria da Penha”, campanhas preventivas e de conscientização dos direitos e defesa da mulher, participações do conselho em viagens de capacitação e conferências entre outras.