PSDB define candidato a prefeito até o final de dezembro

Para a eleição de 2016 em Botucatu já se vislumbra quatro frentes definidas e seriam compostas pelo superintendente da Sabesp,  Mário Pardini (PSDB);  o ex-prefeito Mário Ielo (PDT);  o advogado Junot de Lara Carvalho (PSD);  e pelo também o advogado Renato Galendi (PRP)

 

O PSDB deverá definir seu candidato a prefeito para as eleições de 2016 até dia 20 de dezembro, com o objetivo de iniciar o ano com o nome do candidato majoritário definido para disputar o pleito com o objetivo de assumir a cadeira do atual prefeito João Cury Neto.  Do grupo ligado ao chefe do Executivo os nomes mais citados são os vereadores André Rogério Barbosa – Curumim e Izaias Colino, o secretário de Governo Caco Colenci, e o superintendente da Unidade de Negócio Médio Tietê, Mário Eduardo Pardini Affonseca.

Uma fonte do Acontece, que faz parte do grupo ligado ao prefeito João Cury Neto, sob o compromisso de manter seu nome em sigilo, garantiu que o superintendente da Unidade de Negócio Médio Tietê, Mário Eduardo Pardini Affonseca, será o escolhido para disputar o comando do Executivo de Botucatu, já que seu nome agrada ao grupo situacionista.

“Todo mundo já sabe do peso político do João (Cury), assim como sua simpatia pelo nome de Pardini.  Até então a candidatura estava na base da possibilidade e Pardini  sempre manteve a posição de não ser candidato e dar prosseguimento ao seu trabalho na Sabesp. Na verdade ele resistiu muito, mas foi convencido com o projeto que lhe foi apresentado e deu o sim”, garante o político.  “Somente um fato novo e fora do contexto atual, tira ele da disputa. A discussão é de quem seria o vice e vários nomes estão sendo cogitados, dentro e fora do PSDB. O Pardini terá muita influência na escolha do candidato”, afirma.

Outra informação é que o grupo de partidos ligados ao prefeito está construindo uma base de apoio que visa eleger o maior número de vereadores na Câmara Municipal.  “Os partidos que dão sustentação ao prefeito foram divididos em sete coligações distintas. A distribuição (dos nomes) foi criteriosa, estudada e definida em reunião com os respectivos representantes. A intenção é eleger até oito vereadores”, diz.

Caso a candidatura de Pardini seja, oficialmente efetivada, a eleição de  2016 em Botucatu já se vislumbra com quatro frentes definidas. As outras três são compostas pelo ex-prefeito Mário Ielo (PDT), pelo advogado Junot de Lara Carvalho (PSD) e pelo também o advogado Renato Galendi (PRP). Na foto acima os quatro prováveis candidatos.