Parlamentar sugere curso de culinária para deficientes

Foto: Rotary News

 

O vereador Carlos Trigo (PT) assina um requerimento que objetiva buscar parceria entre o Sesi de Botucatu e o Núcleo de Atendimento Pedagógico Especializado "Alcyr de Oliveira" (Nape), para viabilizar um curso de culinária para que as pessoas com deficiência visual possam cozinhar e preparar seus próprios alimentos, com metodologia específica que se utilize da própria capacidade de percepção do aluno deficiente para elaboração do prato, com foco na segurança.

De acordo com Trigo, uma das possibilidades seria a adaptação de um projeto que já existe no Sesi desde 1999, que é o programa Alimente-se Bem, que difunde técnicas que evitam o desperdício de alimentos como talos, cascas, folhas e ramas, bem como desenvolve receitas que buscam aproveitar ao máximo as propriedades nutricionais dos alimentos, sobretudo, frutas, legumes e verduras, para os trabalhadores da indústria e para a sociedade em geral.

O vereador petista destaca que existem muitas dificuldades enfrentadas pelos portadores de deficiência visual para cozinhar e preparar seus próprios alimentos, sobretudo as que moram e vivem sozinhas, não podendo contar com a ajuda de terceiros.

 “Já existem cursos específicos de culinária, com o objetivo de ensinar as pessoas com deficiência visual a prepararem seus próprios alimentos, empregando técnicas de aprendizagem que utilizam a própria capacidade de percepção do aluno deficiente para elaboração do prato com segurança, então vamos tentar trazer a ideia para Botucatu também, com o apoio do Sesi”,  coloca Carlos Trigo.