Conheça os políticos de São Paulo eleitos para atuar no Congresso e Assembléia

A relação dos deputados estaduais e federais eleitos trouxe a tona uma situação bastante interessante chamada de coeficiente eleitoral. Um cálculo matemático de representatividade partidária que faz com que candidatos com expressão mínima de votos consigam suas vagas e outros com votações expressivas fiquem fora. Isso acontece tanto na Assembléia Legislativa de São Paulo como no Congresso Nacional.

Como exemplo na esfera federal, podemos citar o candidato Vanderlei Macris, do PSDB, que obteve 111.531 votos, mas não foi eleito. Em contrapartida, Salvador Zimbaldi, do PDT, com seus 42.743 votos assegurou uma cadeira. Outro dos muitos casos foi o do Dr. Eleuses Paiva, do DEM, que conseguiu 107.464 votos, mas quem entrou foi Sinval Malheiros, do PV, com 59.209 votos.

Pela região de Botucatu dos quatros candidatos postulantes ao cargo de deputado federal foi eleito Milton Casquel Monti (PR), que é cidadão botucatuense, mas é de São Manuel. Ele obteve mais de 131 mil votos. Os demais candidatos tiveram uma votação muito abaixo do esperado e não conseguiram se eleger. Pedro Manhães (PV) obteve 22.149 votos; Renato Galendi (DEM), 3.424 votos e Paulo Bassoli (PP), 1.395 votos.

Isso sem falar de muitos outros políticos, nacionalmente, conhecidos que acabaram ficando fora da Câmara dos Deputados, em Brasília, e que sempre foram bem votados na região de Botucatu. Citamos, por exemplo: Walter Feldman – PSDB (105.085 votos); Pannuzio – PSDB (96.897); Renato Amary – PSDB (95.089); Lobbe Neto – PSDB (93.243); José Genoíno – PT (92.362), Paulo Lima – PSDB (81.483), Iara Bernardi – PT (73.517) ou Arnaldo Madeira – PSDB (71.777).

Na esfera estadual o quadro é semelhante e muitos candidatos bem avaliados pelo voto ficaram fora da Assembléia Legislativa e outros com menos expressão nas urnas, conseguiram sua cadeiras. Waldir Agnelo PTB, com seus 77.160 votos ficou fora, enquanto Bolçone, do PSB, com 31.274 votos conseguiu a vaga. Também Uebe Rezeck, do PMDB com 68.622 não conseguiu sua cadeira, ao passo que Regina Gonçalves, do PV, acabou conquistando uma das vagas.

Neste contexto também ficaram fora da Assembléia Legislativa, para um mandato de quatro anos que se inicia em janeiro de 2011, políticos conhecidos como Conte Lopes do PTB (68.491); Vitor Sapienza do PPS (67.316), João Mellão Neto (54.193). Por Botucatu disputaram quatro candidatos: Milton Flávio (PSDB), com 43.415 votos; lelo Pagani (PT), 18.752 votos; João Elias (PDT), 11.387 votos e Dr. Bittar (PCdoB), com 6.331 votos.

Vale lembrar que o Estado de São Paulo será representado no Congresso Nacional por 70 deputados eleitos e dois senadores. Já a Assembléia Legislativa paulista será composta por 94 deputados que representam as regiões dos municípios paulistas.

{n} {blue}{tam:25px}Os 70 deputados federais eleitos de São Paulo{/tam}{/blue}

{bimg:11478:alt=imagem2:bimg}

{n} {blue}{tam:25px}Os 94 deputados estaduais eleitos de São Paulo{/tam}{/blue}

{bimg:11479:alt=imagem2:bimg}