MILTON MONTI FIGURA ENTRE OS TRÊS MELHORES DEPUTADOS DO BRASIL

Confesso que gostaria de trazer a você, que me faz companhia, semanalmente, nesta coluna, minha opinião sobre dois abusos que vêm castigando a sociedade paulistana nos últimos meses: o crescimento assustador do tal “rolezinho” e a absurda “queima” de transportes coletivos que também já virou rotina na capital paulista.
No entanto, como priorizo abordar assuntos que venham produzir contentamento e entusiasmo nos meus leitores, optei por falar de coisas boas (quem sabe nas próximas semanas, por falta de assunto, terei a coragem de dar espaço para fatos que, na minha visão, somente o rigor da lei podem contornar).
Hoje, até como forma de agradecimento, por tudo o que um grande parlamentar da região (Milton Casquel Monti) tem feito pelo povo botucatuense, muito especialmente para todos aqueles que utilizam os serviços prestados pelo Hospital das Clínicas da Unesp, vou ocupar todo o meu espaço para tentar mostrar que nessa política nojenta que acompanhamos, dia após dia, por todo o Brasil, nem tudo está perdido, ainda existem políticos sérios e comprometidos.
Esse parlamentar (referência positiva na política nacional) que em anos passados foi acolhido carinhosamente pela nossa gente (quem um dia não o ouviu dizer que era o Deputado de Botucatu?) iniciou a sua trajetória na política ainda moço, e logo aos 21 anos teve o privilégio de ser eleito Chefe do Executivo de sua terra natal (São Manuel) com larga vantagem de votos. Na oportunidade, o Brasil conheceu o mais novo Prefeito Municipal de toda a sua história.
Evidentemente que o sucesso alcançado naquela gestão o levou a ser também, por duas legislaturas, representante da população de toda a nossa região na Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo. Tudo isso ainda era pouco diante a grandiosidade do seu potencial. Em seguida foi eleito Deputado Federal. Acredite, este é o quarto mandato consecutivo no qual o amigo Miltinho Monti representa os paulistas na Câmara Federal.
Volto ao que disse no início deste meu texto: nessa política nojenta que acompanhamos, cotidianamente, em que “ilustres” personagens de um partido político forte, respeitado e que a todo custo abraçou o poder, estão atrás das grades, nem tudo está perdido.
Para a alegria de todos aqueles (estou incluso) que, nas eleições passadas, hipotecaram apoio ? candidatura do são-manuelense mais “botucudo” de todos os tempos, a respeitadíssima Revista VEJA, publicou uma pesquisa que mostra o deputado Milton Casquel Monti entre os primeiros no ranking dos melhores políticos do país. Que coisa maravilhosa! Que “baita” notícia!
Claro que para mim não foi surpresa nenhuma; primeiramente por acompanhar (há quase duas décadas) passo a passo, todo o trabalho desenvolvido por esse grande parlamentar, inseparável amigo e um homem público diferenciado; depois, como leitor desta conceituada Revista, por sempre notar muita seriedade nas notícias ali publicadas, sejam reportagens investigativas ou divulgação de pesquisas desse porte, por exemplo.
Aliás, tem político que não dorme de domingo para segunda-feira, antes de ler tudo o que a VEJA retrata. Por que será? “Sei lá, não!”.
A maior prova de que o deputado nos presta um serviço de excelência é o “montão” de dinheiro obtido junto ao Ministério dos Transportes recentemente, que servirá para a construção de um viaduto que vai ligar dois importantes setores do nosso município: toda a região do Jardim Cristina e adjacências ao populoso Jardim Paraíso. Há 40 anos Botucatu não constrói um viaduto. Palmas, muitas palmas para o prefeito “pé quente” João Cury Neto, outra grande figura pública.
Já os recursos que vieram para a Unesp, nem se fala; impossível mencionar os tantos projetos de lei que beneficiaram o nosso HC, inclusive, na época em que o também amigo Doutor Antonio Rúgulo Junior era o Superintendente.
Não tem como esquecer, por exemplo, os milhões de reais que vieram para a construção do novo Pronto Socorro e de outros tantos que possibilitaram a compra de novos equipamentos hospitalares e a execução de outras benfeitorias no HC.
Parabéns grande parlamentar, Milton Casquel Monti, pelo brilhante reconhecimento. Ser lembrado pela lisura e comprometimento com o dinheiro público, por uma revista da grandeza da VEJA, um meio de informação provocativo e sem medo de tocar na “ferida”, especialmente na política, é algo “pra” lá de compensador.
Continue sendo esse político sério, muitíssimo respeitado em todas as esferas do Congresso Nacional e, mais ainda, preocupado com o bem da nossa gente. Nós, botucatuenses, são-manuelenses e, porque não dizer, paulistas em geral, estamos felizes e orgulhosos com o seu brilhante êxito na carreira.
Por fim, querido Deputado, atente para esse meu apelo em prol do nosso HC: não se esqueça que numa última visita feita a Brasília – por sinal, uma reunião marcada pela sua assessoria – que “juntou” no gabinete do Ministro da Saúde, vários dirigentes do HC e da Famesp (entre os quais os Doutores Pasqual Barretti, André “Keko” Gasparini Spadaro, Emilio Carlos Curcelli e o simpático Ubirajara “Bira” Teixeira); dois prefeitos da região (Marcos Monti de São Manuel e Roque Joner de Pratânia) e toda a equipe do Ministério, inclusive, o Senhor Ministro Doutor Alexandre Padilha, os nossos colegas voltaram animados com as promessas feitas pelo Doutor Padilha.
Segundo ficou acordado, o Ministério destinaria, ainda este ano, recursos para a construção do novo prédio dos ambulatórios; investimentos para melhorias nas unidades de Radioterapia e Hemodinâmica e também para a compra de um “punhado” de novos equipamentos. Cobre o “home por nóis”, mesmo porque, ele está de saída, ou melhor, está a caminho de novos e promissores horizontes.
Prezado Miltinho, não é só isso não. Outro desafio de suma importância (também uma promessa do ilustre Ministro) se conseguido, com certeza, consolidará, de vez, a sua maiúscula trajetória de bons serviços prestados a população de toda a nossa vasta região, muito particularmente, ao pessoal unespiano que gerencia esse fenômeno chamado Hospital das Clínicas: o aumento do teto do Convênio SUS, que está congelado há vários anos.
Aproveite todo o seu prestígio junto ao Digno Ministro da Saúde que, não podemos negar, vem se mostrando um “baita” empreendedor e conhecedor profundo das “manhas” que norteiam a saúde pública no nosso país e traga essa preciosa notícia a todos nós. Claro que ficamos sabendo que o futuro Ministro da Saúde, Doutor Ademar Arthur Chioro dos Reis – com quem prazerosamente convivi, por alguns anos, no Departamento de Saúde Pública da FMB, no final dos anos 80 – tem laços preciosos com a nossa cidade, mesmo assim, resolva já todas essas pendências “pra nóis”.
Meu carinhoso abraço desta semana vai exclusivamente, para um grande amigo, aliás, um dos maiores comunicadores da radiofonia botucatuense: Luiz Henrique Paes de Almeida. Essa figura fantástica me proporcionou a alegria de poder contar aos seus ouvintes, por mais de uma hora, no seu “badalado” programa “É SAUDADE DEMAIS”, um pouquinho da minha encantadora história de vida. Um grande abraço querido irmão e parabéns pelo belo programa.

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com