Aplicada em Botucatu: vacina da AstraZeneca possui 92% de eficácia contra variante indiana da Covid-19 após segunda dose

Na primeira dose, eficácia é de 64%, segundo estudo

A medical syringe and a vial in front of the AstraZeneca biopharmaceutical company logo are seen in this creative illustrative photo. More than one hundred fifty COVID-19 coronavirus vaccines are in development across the world, several of which have the third phase of clinical trials, as media reported. (Photo illustration by STR/NurPhoto via Getty Images)

O imunizante contra a Covid-19 desenvolvido pela Universidade de Oxford em parceira com a farmacêutica AstraZeneca registrou uma eficácia de 64% contra a variante Delta, encontrada na Índia.

O imunizante, aplicado na vacinação em massa de Botucatu também foi 92% eficaz em prevenir casos graves da doença e internações.

O estudo realizado entre os dias 12 de abril e 4 de junho foi publicado na revista Public Health England (PHE) e ainda precisa passar por revisões. A pesquisa analisou 14.019 casos de pacientes com a Cepa delta NA Inglaterra. Destes, 166 tiveram complicações e precisaram ser internados.

Dentro o grupo que recebeu a vacina, não houve mortes.“Esta evidência do mundo real mostra que a vacina contra Covid-19 da AstraZeneca oferece um alto nível de eficácia contra a variante Delta, que atualmente é um assunto crítico de preocupação devido à sua transmissão rápida”, explicou o vice-presidente executivo de Pesquisa e Desenvolvimento Biofarmacêutico da AstraZeneca, Mene Pangalos.

Para criar a vacina da AstraZeneca, os pesquisadores utilizaram um adenovírus causador de resfriado alterado para ser incapaz de causar doenças em humanos. Ele recebe um pedaço do material genético do Sars-Cov-2 para manifestar a proteína Spike, utilizada pelo coronavírus para ligar-se às células e causar a infecção. A ideia é que, desta forma, o organismo pode desenvolver a resposta à proteína sem precisar entrar em contato com o vírus real.

(Fonte: Yahoo Notícias/Olhar Digital)

Em Botucatu

Em Botucatu a segunda dose desse imunizante será aplicada nos dias 08 e 09 de agosto. A vacinação em massa em Botucatu faz parte do projeto de estudo da vacina produzida pelo laboratório Astrazeneca, Universidade de Oxford e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), elaborado pela parceria entre a Prefeitura, Ministério da Saúde, Governo Federal, Unesp, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, e Fundação Gates.

Todo o processo de cadastro e vacinação em Botucatu tem o acompanhamento e auditoria realizados pelas Forças de Segurança do Município (Guarda Civil Municipal, Polícia Civil e Polícia Militar), OAB Botucatu, Justiça Eleitoral, Ministério Público e Tribunal de Justiça de São Paulo.

Veja também 

Prefeitura implanta “Central de Acolhimento de Síndrome Gripal” no PS Adulto de Botucatu