Corpo de cachorra achada morta e pendurada por um fio de energia em Dois Córregos foi levado para Botucatu

Uma vira-lata foi encontrada morta e pendurada por um fio de energia elétrica, nesta quinta-feira (25), na área de um antigo clube na Vila Bandeirantes, em Dois Córregos (SP).

Segundo a Polícia Militar, o animal já estava morto quando os policiais chegaram ao local.

O fundador da ONG Amor e Respeito ao Animal, Alex Parente, também foi chamado por moradores, que ficaram revoltados com o que viram, já que a cachorra estava amarrada pela pata traseira.

Durante a elaboração do boletim de ocorrência, um adolescente de 15 anos foi ao local alegando ser o dono do cão.

Segundo a Polícia Militar, ele alegou que o animal morreu na noite anterior e, ao invés de enterrar, optou por pendurar a cachorra junto com dois amigos.

Um comerciante , que preferiu ter a identidade preservada, afirmou ao G1 que ficou impressionado com a cena.

“É coisa impressionante. Na hora, a gente pensou que o cachorro tinha sido amarrado vivo e morrido. Mas o menino (adolescente) disse que a morte foi um dia antes no sofá da casa dele, por conta de uma doença. Não sei se teve maldade. Acho que foi uma brincadeira de criança, mas de muito mal gosto”, detalha.

Ainda de acordo com o fundador da ONG, que assumiu a responsabilidade de levar o animal para a Unesp de Botucatu para verificar as causas da morte, o que mais revolta é a incidência de casos relacionados a cães.

“Uma sequência de fatos vêm acontecendo na cidade. Recentemente resgatei um da linha férrea e tiveram outros envolvendo envenenamento”, conta Alex.

A perícia esteve no local e aguarda o retorno ONG para anexar o documento ao laudo que aponta as causas da morte do animal. O adolescente, após ser ouvido, foi liberado.