João Cury é exonerado de Secretaria e assume outro cargo na Prefeitura de São Paulo

João Cury troca de pasta em São Paulo

João Cury

O Secretário Municipal de Educação de São Paulo, João Cury Neto, foi exonerado nesta quinta-feira, 03, do cargo e remanejado para exercer a função de Secretário Adjunto no Gabinete do prefeito Bruno Covas (PSDB). O fato já era do conhecimento de todos desde o último mês.

O ex-Prefeito de Botucatu será substituído substituído por Bruno Caetano na Educação. A informação que foi amplamente divulgada em junho, era de que o governador João Doria (PSDB) chegou a pedir o afastamento de Cury da pasta municipal.

Não é segredo que João Cury é desafeto do governador. Ele foi expulso do PSDB em 2018 após aceitar o cargo de Secretário Estadual de Educação na gestão Márcio França (PSB) e apoiá-lo na corrida ao Palácio dos Bandeirantes, contra Dória.

No começo deste ano João Cury foi chamado por Bruno Covas para a Secretaria Municipal. O pedido de Doria em junho envolve a disputa pelo controle da articulação pela reeleição de Covas à Prefeitura de São Paulo em 2020.

Condenação

Em abril deste João Cury foi condenado em segunda instância pelo TJ-SP à perda de seus direitos políticos por 5 anos no caso Sangari. A contratação (feita em 2010) mais dois aditamentos somaram aproximadamente R$ 11 milhões. O contrato foi rescindido em 2012.

Relembre o caso

Caso Sangari: TJ condena João Cury e Minetto com perda dos direitos políticos e ressarcimento ao Município