UMA NOITE QUE MARCOU A VIDA DE DOIS ETERNOS APAIXONADOS!

 

“ALMA GÊMEA”

Por você eu tenho feito e faço de tudo o que eu puder

Pra que a vida seja mais alegre do que era antes

Tem algumas coisas que acontecem

Que é você que tem que resolver.

Acho graça quando, às vezes, você, louca, você perde

a pose e diz foi sem querer.

Quantas vezes no seu canto, em silêncio,

Você busca o meu olhar

E me fala sem palavras que me ama;

Tudo bem, tá tudo certo,

De repente você põe a mão por dentro

E arranca o mal pela raiz

Você sabe como me fazer feliz

Carne e unha,

Alma gêmea, bate coração.

As metades da laranja,

Dois amantes,

Dois irmãos.

Duas forças que se atraem

Sonho lindo de viver; estou morrendo de vontade de você.

(PENINHA)

“Eta nóis”! Nada melhor do que a letra de uma bela canção como esta “Alma Gêmea” – por sinal, de autoria de um dos maiores fenômenos da música Popular Brasileira (Peninha) e interpretada por outro talento da MPB (Fábio Junior) – para homenagear um casal de amigos que depois de longos 23 anos de uma linda união conjugal resolveram dizer SIM um ao outro, no último sábado (17 de junho): meus amigos Paula e José Antonio Foganholi, meu querido, estimado e parceiro eterno das causas do bem.

Que festança bonita! Que coisa linda de ver, entre outras coisas, o meu considerado amigo Pardal adentrar ao recinto religioso onde tudo aconteceu, acompanhado da herança mais nova que Deus lhe ofertou, a pequena Giovana, sua princesinha adotiva! Quanta honra poder dividir um momento de glória na vida de um cidadão de bem e referência no mundo da solidariedade!  Enfim, como esta nossa vidinha passageira por este mundo incerto e duvidoso é abençoada!

Que “baita” encontro de “celebridades”, muitas delas, conhecidas nacionalmente, como o Ex-Presidente da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, Deputado Fernando Capez – que, inclusive, esteve presente com toda a sua assessoria para prestigiar o belo casal – amigos inseparáveis, personalidades de diversas cidades da região e, porque não dizer: que maravilha de cenário foi reservado para coroar a união de duas pessoas que tem tudo a ver com a letra da música que escolhi para homenageá-los (ALMA GÊMEA!).

A badaladíssima ESTÂNCIA NATÁLIA, de propriedade do querido amigo e empresário dos bons, Hamilton Regis Policastro (que, ao lado da sua outra metade, a simpaticíssima Márcia Policastro, também foi levar o seu abraço aos “donos da noite”), foi o palco escolhido pelos noivos para recepcionar um “montão” de convidados, entre eles, quase todos os funcionários da progressista PRODIVE, não só de Botucatu, mas de muitas cidades vizinhas (Jaú, Avaré, Piraju, Lençóis Paulista, Areiópolis, São Manuel, e muitas outras), afinal o querido e sempre solidário amigo Pardal construiu uma bonita trajetória de vida “perambulando” por toda a nossa vasta região. Aliás, um local maravilhoso, todinho lindo e muitíssimo bem ornamentado com flores por todos os cantos; muitas músicas românticas interpretadas por uma famosa banda da Capital Paulista; um “punhado” de pombas brancas recepcionando o casal logo na entrada do Templo Religioso; uma organização de “cair o queixo” e, por fim, um grandioso presente oferecido aos convidados, pois nada menos que o extraordinário “cantor das multidões” Agnaldo Rayol acabou contratado para animar a noite,

Com muita satisfação, ao lado de alguns “botucudos de carteirinha” (Doutor Toninho Marvadeza; Celso Olindo; o “pé de valsa” Vanderlei dos Santos; Caio Lecioli, que estava muito bem acompanhado do seu “herdeiro” Vinicius Lecioli, um garoto esperto que só não virou astro do futebol brasileiro por ironia do destino) e dos lençoenses Anderson Prado de Lima, jovem Prefeito daquela localidade; Nilton “Tipo” Laurindo, um dos vereadores mais atuantes daquele município e o seu irmão José Cláudio Laurindo, curti as delícias de uma boa amizade em uma noite que jamais será esquecida.

Primeiramente por ter o privilégio de ver dois amigos, eternos apaixonados, subirem de mãos dadas ao altar da vida e fazerem juras de um amor eterno; e depois, por ter sido presenteado (com certeza, uma surpresa “pra” lá de agradável para todos os convidados, afinal, ninguém sabia que um grande astro da MPB estaria entre nós) com a chance de dançar muitas e muitas músicas (ao estilo seresta) em que o cantor era tão somente o “Rei da Voz” desse Brasil Brasileiro: Agnaldo Rayol. Que alegria! Quanta honra!

Ah, não queria falar da recepção ofertada a todos que lá estiveram, mesmo porque, esse quesito é o que menos importa àqueles que vão a solenidades para as quais são convidados, somente com o propósito de levar o seu abraço ou uma mensagem de cumprimentos; no entanto, nesta festança o palco “quase caiu”, como se diz na gíria; não teve como deixar de observar os lances dessa insustentável “provocação” da vida. Tudo coisa de cinema! Desde a entrada no local (situada às margens de uma rodovia muito perigosa, a Marechal Rondon) que contou com um esquema de segurança de qualidade; passando pelo estacionamento do recinto (muitos manobristas à disposição de todos) e, por fim, aquela hora que todo convidado gosta, aquele momento de comemoração, ou seja, o tal “comes e bebes”.

 

“Rolou”, além de muita bebida (um chopinho de causar inveja, evidentemente que outros e outros “drinques”, especialmente aqueles destilados, também “marcaram presença”), um jantar muitíssimo apetitoso, antecipado de um verdadeiro “festival” de aperitivos, que foi servido a todos pelo mestre dos mestres da cozinha brasileira, o meu amigo Samir Abdalah. Aliás, como não cumprimentar todos os “guerreiros” (trabalhadores da noite) deste “mestre cuca” diferenciado em toda a cidade pelo alto nível de atendimento e profissionalismo. Meus aplausos a todos!

Antes de deixar o meu fraternal abraço a este belo e querido casal de amigos que “documentaram” naquela noite o seu bem viver, preciso “falar” um pouco desse grande astro da música brasileira: Agnaldo Rayol, até porque, nos poucos minutos de um convívio inesperado, após o seu grande show, senti se tratar de uma grande figura humana.

Como é prazeroso conversar, ainda que por poucos minutos, com um artista que não se esqueceu das suas raízes; que ainda tem em mente, a importância de um admirador no sucesso do seu trabalho artístico! Isso é “bão” demais! Querido “vovô” Agnaldo Rayol, sem dúvida alguma, você deu um brilho ainda maior a esta maravilhosa cerimônia de casamento. Que Deus lhe dê muita saúde, mesmo depois dos seus 86 anos de uma vida bem vivida, para continuar agradando todos os seus admiradores.

Aos eternos namorados Paula e Pardal (hoje marido e mulher de papel passado) os meus mais efusivos cumprimentos e o desejo de que tenham sempre juntos, uma vida repleta de paz, alegria e muitas felicidades. Que ELE, o nosso PAI, os abençoe, dia após dia, e dê forças para oferecerem à todos os seus “herdeiros”, em especial, à princesinha Giovana, além de muito carinho, o cuidado que toda criança faz por merecer.

Hoje o costumeiro abraço que dedico àqueles que me acompanham semanalmente, é endereçado exclusivamente, ao casal Rose e Vanderlei dos Santos. Esse gigante da radiofonia “botucuda” também é bom de dança. O casal simplesmente “arrebentou” na encantadora apresentação deste “monstro da voz” Agnaldo Rayol. Abraço forte “Vandão”!

Rubens de Almeida – Alemão

[email protected]