HOSPITAL DAS CLÍNICAS, MEIO SÉCULO DE UMA VIDA BEM VIVIDA!

 

Neste mês de julho, o nosso Hospital das Clínicas completou 50 anos de existência. Dentre as muitas comemorações que ocorreram no Campus Universitário da UNESP, uma bonita solenidade aconteceu na tarde da última sexta-feira (07/07), no Salão Nobre da Faculdade de Medicina.

Muita gente de peso, autoridades políticas, universitárias e da sociedade civil prestigiaram este evento que marcou o encerramento de uma programação voltada para festejar os 50 anos de funcionamento de um hospital que sempre foi a “menina dos olhos” da nossa querida Botucatu.

Como não poderia ser diferente, uma “baita” mesa de frente foi montada pela organização. Nela estavam os Professores André Luiz Balbi, Superintendente do HC; Antonio Rugulo Junior, Diretor Presidente da FAMESP; Pasqual Barreti, Diretor da FMB; José Carlos Souza Trindade Filho, Diretor Clínico do HC; Sandro Valentini, Digno Reitor da UNESP; Marilza Cunha Rudge, Ex-Vice Reitora da UNESP; o Deputado Estadual Fernandinho Cury e o Prefeito Mario Afonseca Pardini.

Que tarde maravilhosa! Quanta emoção rolou durante todo o transcorrer do evento, especialmente entre os colaboradores pioneiros deste complexo hospitalar gigantesco que, mesmo enfrentando diversos momentos de crises nesses anos todos jamais deixou de mostrar, através de um atendimento de qualidade, toda a sua pujança!  Claro que lá estive, afinal, também sou um “filho antigo” dessa maravilha que desde a sua instalação sempre esteve a disposição dos moradores de quase uma centena de cidades da nossa regional. Foi “bão” demais reviver com saudosismo, um passado glorioso que marcou a vida de muitos cidadãos; aliás, como foi prazeroso ver todos os integrantes de uma família antiga se abraçarem numa data tão especial!

Muitos foram os oradores daquele encontro que “abriram o seu coração” para tecer elogios ao HC. Evidentemente que todos, indistintamente, aproveitaram a oportunidade para expressar a sua opinião sobre o ONTEM e o HOJE do nosso HC (alguns foram além, tentaram mostrar caminhos que, na visão deles, serão curtos para que essa “Casa de Saúde” grandiosa possa vivenciar dias melhores no AMANHÃ); já outros rechearam seus discursos com muito agradecimento. Neste quesito o nome do Professor Emilio Carlos Curcelli, último Superintendente, com justiça, foi muito lembrado; alguns oradores (foi o caso do nobre Reitor Professor Sandro Valentini)  demonstraram um certo desconforto em relação à instalação de nova Faculdade de Medicina na região, mais especificamente no vizinho município de Bauru, deixando claro o seu descontentamento com a maneira como tudo vem acontecendo.

Claro que todos os discursadores chamaram a atenção da platéia – por sinal, o Salão Nobre estava todinho lotado – ao abordar temas como a falta de recursos; a indigesta fila de espera dos pacientes nas consultas e procedimentos importantes e, principalmente o avanço que tivemos em HUMANIZAÇÃO; no entanto, as emocionantes palavras da Professora Eloiza Maria De Lucca, filha do saudoso Professor Doutor Laurival de Lucca, que prestou uma linda homenagem ao senhor Laurival Pinheiro, primeiro bebe nascido na Maternidade do HC – que, inclusive, leva este nome, em homenagem ao seu pai, o inesquecível médico Laurival Antonio De Lucca – junto das sábias colocações feitas pelo mestre dos mestres, Augusto César Montelli (que, junto dos Doutores Nelson de Souza e Nagib Haddad deram início aos atendimentos médicos oferecidos pelo hospital) ao prestar significativa homenagem ao paciente nº 1 do HC, senhor João Pesavento, talvez, pelo lado emotivo dos referidos tributos, “chacoalharam”, com mais intensidade, todos os presentes.

Outras “atrações” proporcionadas pelos oradores também soaram de maneira positiva entre os convidados. Com certeza, uma “vinda” do nosso mensageiro na Assembléia Legislativa do Estado, Fernandinho Cury, teve um peso muito forte. Acredite caro leitor! Ao finalizar sua fala, esse jovem Parlamentar que mesmo em pouco tempo de representatividade, já destinou bastantes recursos ao nosso HC, teve a ousadia (uma atitude que, a meu ver, todo homem público deveria ter) de agradecer a oportunidade de ser parceiro de um hospital dessa grandeza. Parabéns, querido Deputado!

Ah, como deixar de enaltecer a postura de outro homem público diferenciado, o também Deputado Estadual Doutor Fernando Capez? Esse valioso padrinho do nosso HC, que cumpriu, com muito brilhantismo, o seu mandato como Presidente da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, nos últimos dois anos, só ficou livre de um compromisso na Capital Paulista, às quinze horas e tinha um outro agendado com o Prefeito Paulistano João Dória Junior, naquela mesma tarde, às 18 horas e, mesmo assim, fretou um helicóptero e veio prestigiar o evento. Aliás, esse “baita” Parlamentar, tem de ir para Guinness Book, o Livro dos Recordes, pois conseguiu fugir até da fatídica multa que, costumeiramente, o alcaide paulistano aplica aos convocados que se atrasam nos compromissos assumidos. Eta nóis!

Enfim, a equipe do determinado e comprometido Superintendente do HC, Professor Doutor André Luiz Balbi, festejou o quinquagésimo ano de existência desse complexo hospitalar que é a salvação da saúde de quase uma centena de municípios, em grande estilo.

Parabéns a todos os funcionários, diretores e professores, por comemorarem tão nobre data. Aplausos, muitos aplausos também ao “Trio de Ouro” que, comanda as três instituições que se abraçaram (bem forte) em prol de um crescimento, cada vez maior, do nosso HC: Professores Pasqual Barretti; Antonio Rugulo Junior e André Luiz Balbi.

Por fim, dirijo um forte e sincero abraço ao amigo José Carlos Pulini, proprietário da VIDROCOR. Essa grande figura humana que, para a minha satisfação, é um acompanhante assíduo das minhas narrativas semanais teve a incumbência de nos auxiliar na pintura do Templo Ecumênico existente dentro do nosso HC e também ao meu particular amigo Professor Francisco Habberman, outro pioneiro da saudosa FCMBB, aluno da primeira turma de Medicina. O mestre “Chico”, com suas brilhantes apresentações de piano, embelezou, ainda mais, a festa dos 50 ANOS DE EXISTÊNCIA DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UNESP.

Rubens de Almeida – Alemão

[email protected]