Lideranças do PV recebem candidato ao senado

Na manhã deste sábado o pré-candidato ao senado federal pelo PV, Ricardo Young, esteve em Botucatu reunido com lideranças no salão do Primar Plaza Hotel. A visita de Young foi coordenada pelo empresário e candidato a deputado federal, Pedro Manhães. Estava sendo cogitada a presença do candidato a governador, Fábio Feldman, que não pode comparecer e foi representado pelo vice de sua chapa, Rogério Menezes.

Ao apresentar Young aos presentes Manhães enfatizou que PV é a força emergente em São Paulo e no Brasil e novas lideranças políticas estão surgindo. “Os partidos terão direto a indicar dois candidatos para concorrerem ao senado. Nós estamos trabalhando para que o Young seja o

{bimg:5126:alt=int1:bimg}

segundo nome de outras legendas. Porém, nós que temos acompanhado sua trajetória percebemos que muitos lugares, depois que ele revela suas propostas, passa a ser a primeira opção”, disse Manhães.

O candidato de Botucatu minimiza os efeitos da popularização que está sendo explorada pela imprensa entres os candidatos dos considerados grandes partidos de São Paulo. “Entendo que essa polarização está com dias contados e o PV surge como alternativa política para ocupar espaços importantes de poder nos próximos anos. Do ponto de vista ideológico, podemos ter um novo olhar sobre as políticas de desenvolvimento. É possível fazer as cidades, o estado e o país crescerem e gerarem riqueza de forma sustentável. É possível pensar de um jeito novo a exploração dos nossos recursos naturais, pensar novos caminhos para a vida em sociedade”, destacou o candidato do PV.

O candidato a vice, Rogério Menezes, enfatizou que durante a campanha

{bimg:5127:alt=int2:bimg}

eleitoral o PV irá mostrar as diretrizes do programa de governo do Partido Verde para o Estado de São Paulo. “Precisamos fazer política de outra forma. É preciso ouvir a população para a construção de um plano de governo que atenda ? s expectativas dos paulistas e nós do Partido Verde incentivamos essa participação”, explicou Menezes “O PV está ? frente da antiga discussão entre direita e esquerda”, comparou.

E conclui: “O Partido Verde está ? frente da política tradicional ao convidar as forças da sociedade a dialogarem e participarem ativamente de seu programa. Os Verdes já superaram a discussão entre esquerda e direita e hoje discutem entre ser sustentável e não ser sustentável”.

Em seu discurso, o candidato ao Senado, Ricardo Young, afirmou que acredita que é possível construir um país ético e sustentável e que a

{bimg:5128:alt=int3:bimg}

construção passe por uma reforma agrária de fato e é preciso erradicar a pobreza na nação. “Não é possível ficar passível diante da injustiça social, não é possível tolerar a pobreza num país com as condições do Brasil”, prega.

“Quero levar para o Senado a experiência de gestão sustentável que desenvolvi ao longo desses anos, voltadas para ações de responsabilidade social. Por exemplo, todas as obras públicas, licitações, devem ter responsabilidade social. Isso deve estar previsto em edital. O Partido Verde tem um papel importante de levar uma alternativa ? sociedade brasileira e, principalmente, lutar contra a política tradicional. Esta é a nova forma de fazer política, com transparência e clareza”, defendeu.
E acrescenta: “Nós, do Partido Verde, somos movidos pela esperança com a certeza de que faremos uma grande eleição. O PV tem uma trajetória de mais de 20 anos no Brasil e que todos os esforços somados agora nos trazem uma possibilidade real de vitória e estamos convictos de que Marina Silva estará no segundo turno para disputar a presidência da República e Feldman (Fábio) em São Paulo disputando o governo do Estado”.

O vereador Abelardo que representa o partido na Câmara Municipal entende que o crescimento do PV é gradativo e quando a campanha se iniciar as

{bimg:5129:alt=int4:bimg}

propostas poderão ser apresentadas. “É fazendo a comparação das propostas que a população poderá fazer sua escolha. Temos uma grande candidata a presidente com a Marina (Silva), ao governo com o (Fábio) Feldman e ao senado com o Young (Ricardo). Sem falar dos nossos candidatos a deputados estaduais e federais, tendo nomes como o do Pedro (Manhães) uma das grandes forças que surge na política e pode fazer Botucatu voltar a ter representatividade no Congresso Nacional. Acredito que iremos conseguir excelentes resultados nas eleições deste ano”, previu Abelardo.

Das lideranças do PV da região um dos maiores entusiastas com o

{bimg:5130:alt=int5:bimg}

crescimento do partido é o engenheiro Milton Bosco. “Estou sentindo que o PV de São Paulo pode, de uma só vez, conquistar a presidência da República, o governo do Estado, um representante no Senado e ter Botucatu no Congresso Nacional. Isso pela força dos seus candidatos”, coloca Bosco.

“Entendo que de todos, o PV foi o partido que mais cresceu nos últimos meses, principalmente na qualidade de seus filiados e candidatos. Isso mostra que é um partido com propostas claras e abertas ? população e está mostrando uma nova maneira de fazer política e que tem políticos com propostas que visam melhorar qualidade de vida da população brasileira. O PV é um partido que quer discutir com a população o que é melhor para a população”, complementa Bosco.

Fotos: Valéria Cuter