NESTE MUNDINHO DE MALDADES E HIPOCRISIAS, AINDA EXISTE ESPAÇO PARA O RECONHECIMENTO

Caro leitor, como cidadão do bem e sem nenhum sentimento de rancor, muito menos, melancolia – porém, bastante triste com as inúmeras barbaridades com as quais me deparo cotidianamente – sinto-me no dever de fazer uma confissão, em especial, a você que me acompanha semanalmente através desta coluna: nossa vida neste mundinho incerto e passageiro que, sempre é bom dizer, é de todos mas não é de ninguém, está caminhando para um “buraco” sem retorno. A continuar assim, não vislumbro o amanhã que sonhamos, quiçá suponho o que está reservado para nossos filhos e netos. Tenho temor de um futuro escuro.
No entanto, nesse mesmo mundo onde coabitam e crescem, sem precedentes, as maldades, as hipocrisias, em detrimento das autênticas relações interpessoais, há um amplo local reservado para as boas ações, tais como o RECONHECIMENTO, fruto da sincera valorização e amor ao próximo.
Aquele algo a mais que sempre fez a diferença, graças a Deus continua existindo e confortando os corações, com reserva garantida nos momentos decisivos em que fazemos por merecer.
E foi exatamente isso que presenciei nos dois grandiosos eventos que “marquei presença” no final de semana que passou. Senti enorme emoção ao ver dois expoentes da nossa sociedade reconhecidos publicamente, pelos brilhantes trabalhos prestados à sociedade.
O primeiro, realizado na quinta-feira (16/10), nas dependências do ROTARY CLUBE de Botucatu; o outro – um pouquinho mais distante da nossa acolhedora Botucatu – na central do Policiamento do Interior 7, na progressista cidade de Sorocaba. Ambos tiveram ênfase no ato de reconhecer publicamente o bom desempenho tão importante para a coletividade.
Como sempre fazem, semanalmente, na bela “casa”, situada na rua “Prefeito Tonico de Barros”, os rotarianos (ROTARY CLUBE DE BOTUCATU) serviram um jantar muitíssimo apetitoso, por sinal contaram com as presenças de algumas referências rotarianas, entre as quais os ex-governadores Minoro Sakate e Paulo Firmino, e a atual governadora Professora Michiko Sakate, para confraternizarem por ocasião da posse dos seus novos companheiros de grupo: José Francisco Camargo e Ricardo Antonio Teixeira e também para realizarem uma significativa homenagem a um dos jornalistas mais destacados no mundo das colunas sociais, meu amigo Rodrigo Amat Scala. Foram muito lindos e “pra” lá de emocionantes todos os lances dessa solenidade.
Claro que muita gente, além do dinâmico presidente Vagner Rosa, fizeram o uso da palavra, afinal a festança tinha muitos apadrinhados. Todos, indistintamente, esbanjaram contentamento pelo momento vivido. Tanto os companheiros empossados, bem como os seus respectivos padrinhos, deixaram uma mensagem voltada para o bem comum, no entanto a manifestação do grande homenageado da noite, talvez, pela figura que é, e, sobretudo, pelo prestígio que goza entre os rotarianos, foi a que mais “arrancou” palmas dos presentes.
Com muita simplicidade e um peculiar jeito de bem viver, o moço que se destaca nas edições diárias do famosíssimo “GENTE QUE BRILHA”, simplesmente “arrebentou”. Agora, portador do título “MÉRITO PROFISSIONAL, PROFESSOR FRANCISCO GUEDELHA” (nome da outorga instituída pelo ROTARY CLUBE DE BOTUCATU, que homenageia, de maneira bastante carinhosa um dos maiores mestres que a nossa Academia Botucatuense de Letras teve em toda a sua história, o saudoso Professor), com certeza, esse “baita” colunista social da terrinha, indicado pelos rotarianos Vagner Rosa e Edgar Paim, vai ser ainda mais conceituado.
Extremamente feliz e satisfeito por participar dessa solenidade de elevado porte e, mormente, por presenciar o reconhecimento público de um clube de serviço diferenciado a um profissional do mais alto quilate – que presta relevantes serviços à nossa sociedade – senti-me orgulhoso, envaidecido, até porque, sempre fui um admirador consistente desse colunista social, fenômeno que agrada toda uma cidade.
Parabéns, querido amigo Rodrigo, pela linda homenagem recebida. Que Deus continue iluminando seu bonito trilhar neste mundinho que permanece encantador, por esta e por outras ações que engrandecem nossos corações.
A festança não se limitou apenas ao jantar e as homenagens prestadas. Teve outra fascinante lembrança, que de forma magistral, foi endereçada, apenas, às crianças presentes, cujo desfecho conseguiu também “chacoalhar” os “marmanjos” rotarianos. Uma bonita apresentação de mágicas, oferecidas pelo menino Maurinho Dias, um mágico que dispensa comentários, não só presenteou a gurizada ali presente, como provocou o público em geral com a sua ousadia. Foram alguns minutos de grande alegria, tamanha a majestade na arte de “fazer mágica” desse “menino de ouro” que orgulha toda uma cidade.
POLÍCIA MILITAR DO ESTADO HOMENAGEIA TRÊS PROFISSIONAIS DA TERRINHA
Outro extenso programa de homenagens aconteceu na sexta-feira (17/10), no Comando do Policiamento do Interior 7, na cidade de Sorocaba. Lá, a festança foi ainda maior. Muitos profissionais (muitos mesmo) que compõem a segurança pública de todo o nosso Estado e alguns cidadãos que obtiveram destaques, por bem exercerem suas funções voltadas ao bem da sociedade foram contemplados com um prêmio valiosíssimo: a Comenda Brigadeiro “Rafael Tobias de Aguiar”, condecoração que muitos (cidadãos, civis ou militares) almejam conquistar um dia. Graças ao bom Deus, fui um dos poucos “botucudos” a conquistá-la.
Espetacular! Assim foram todos os momentos da efeméride de que a honra de participar ao lado do meu “mano” Donizeti Manzini, naquela manhã bonita, festiva e muitíssimo quente. Aliás, confesso que fiquei muito preocupado com a saúde dos recrutas e dos policiais componentes do canil e da cavalaria da PM que se postaram, durante pouco mais de duas horas, à frente do “palanque” da organização diante de incrível calor.
Um “punhado” de bons profissionais de todo o Estado de São Paulo (Polícias Civil, Militar, Ambiental, Rodoviária, Corpo de Bombeiros e algumas personalidades civis), inclusive três botucatuenses, que entre muitos aplausos, receberam a sua comenda.
Como convidado especial, prazerosamente participei deste grande encontro de gente do bem. Adorei tudo o que vi, pois sempre valorizei e aplaudi tudo o que é feito de maneira séria e organizada; além disso, aprovo toda a iniciativa que comemora o trabalhado bem realizado, o labor dedicado; fico extremamente envaidecido quando um amigo, um boa “praça”, uma pessoa que é referência “pro” bem viver, enfim, um profissional, na real acepção da palavra, tem o devido reconhecimento “assinado embaixo”. Isso para mim é algo muito mais do que salutar, é indiscutivelmente a mola propulsora da nossa sociedade.
Fiquei grandemente fortalecido por ter estado em Sorocaba naquela manha de “arrebentar”, afinal, estive ao lado de um “montão” de botucatuenses e demais autoridades (os Delegados Lourenço Talamonte, Celso Olindo, Carlos Antonio Himproba Julião e Geraldo Franco Pires, Doutor Adjair de Campos, Major PM José Semensati Junior, Coronel PM Wagner Tardeli, Capitão PM Aleksander Cagliari, Doutor Júlio Gustavo Vieira Guebert, Diretor do DEINTER 7, entre outras); juntos ficamos felizes por ver os amigos “Doutor Antonio Soares da Costa Neto, competente Delegado Seccional de Polícia, o Major PM Osmar Amaro e o 1º Sargento PM Clodoaldo Francisco, um jovem policial do 12º BPM I, serem condecorados. Com certeza, a festança ultrapassou todos os limites do sucesso; foi absolutamente fantástica.
A alegria começou contagiar “nóis”, botucudos, quando foi anunciada a entrega do prêmio ao 1º Sargento PM Clodoaldo Francisco, um policial competente e cheio de atributos, cuja trajetória profissional é impecável, na qual mantém ótimo relacionamento dentro da Corporação. Depois veio o anuncio do prêmio dedicado ao Major PM Osmar Amaro, uma figura carismática ao extremo que, certamente, daqui a alguns meses terá a incumbência de comandar o nosso 12º BPM I, hoje, conduzido pelo amigo “sanfoneiro dos bons”, Coronel Jorge Duarte Miguel – que está prestes a se aposentar (que pena!). Um pouquinho mais adiante, veio o anúncio da entrega da medalha ao meu amigo Marvadeza, o ilustre Delegado Seccional Doutor Antonio Soares da Costa Neto. Que coisa maravilhosa! Aplausos e mais aplausos. Apesar do forte calor, que “reinava” em todos os cantos do “palanque” (tomado por “feras” da alta cúpula), não faltaram gritos e demonstrações de gratidão ao Doutor Toninho Marvadeza.
Na minha modesta opinião, tanto o sargento Clodoaldo, bem como o simpaticíssimo e competente Major PM Osmar Amaro foram merecidamente reconhecidos pelo comando do CPMI 7, entretanto, tenho a convicção de que este foi um dos maiores e mais justos reconhecimentos prestados a um verdadeiro “comandante” das forças de Segurança de todo o nosso país: o Doutor Antonio Soares da Costa Neto. Parabéns, Doutor “Marvadeza pela glória conquistada. Querido amigo, a vida é mesmo assim; quase sempre demoramos para receber aquilo que fazemos por merecer.
Meus parabéns à Polícia Militar do Estado de São Paulo, em especial ao comando do CPI 7, situado na progressista cidade de Sorocaba, brilhantemente comandado pelo Coronel PM César Augusto Franco Módolo, por dar continuidade a um propósito que visa, ao passo que relembra e fortalece a imagem do seu grande Patrono, Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar, premiar os profissionais que, de fato, merecem toda honra e recompensa.
Encerro esta minha manifestação “abraçando” carinhosamente um grande ser humano que está próximo de completar 100 anos de vida, com quem “troquei figurinhas”, por algumas horas, no sábado que passou, lá no Bairro da Mina, meu amigo Francisco Gonçalves Gamero, pai da Professora Maria Nazaré Gonçalves.
Essa pessoa encantadora, além de poeta e escritor continua exercendo a cidadania. Como bom mineiro, é mais um dentre os muitos brasileiros que demonstram uma vontade louca em ver o nosso país mudar de rumo. Acredite prezado leitor, ele interromperá as suas férias para se deslocar até Praia Grande, sua cidade natal, para votar no segundo turno da eleição presidencial. Que maravilha!
Com carinho idêntico mando meu forte abraço a outras cinco pessoas maravilhosas que me fazem companhia cotidianamente e que também prestigiaram as homenagens prestadas ao colunista Rodrigo Scala: meus amigos Ferdinando César Lunardi, Pedro Manhães, Francisco Lázaro Frasson (o moço da System Five é assíduo leitor dos meus “contos” semanais) e o belo casal Alexandre Souza e Érica Ferrari.

Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com