A FORÇA DA NOSSA GENTE, MAIS UMA VEZ, AQUECERÁ TODA A CIDADE.

Que maravilha é poder juntar forças em prol de um mundo melhor, especialmente, dos irmãos injustiçados socialmente e formar uma corrente em que o bem estar alheio é o alvo e o motivo de maior felicidade; cada elo desta corrente criada por pessoas que não se preocupam apenas com o próprio umbigo e conseguem desviar a atenção de si próprios culminou com a arrecadação de recursos para a compra de cobertores para aquecer o inverno e os corações de muitos de nossos irmãos em situação de desamparo.

Pois bem, na manhã da última sexta-feira, 1º de junho, nos estúdios da Rádio Municipalista de Botucatu, a nossa querida “Rádio do Povo”, como é carinhosamente conhecida por todos os seus ouvintes, realizou-se, em meio ? muita emoção, a 11ª campanha “VAMOS AQUECER A CIDADE”. Essa empreitada, já tradicional em nosso município, tinha como meta, angariar recursos para a compra de 2.000 cobertores.

Tudo foi programado para que essa maiúscula ação benevolente, mais uma vez, alcançasse êxito total, tanto que todo o período destinado ao programa matutino de maior audiência na cidade (A Marreta) foi direcionado exclusivamente ? campanha, para que os ouvintes fizessem as suas doações. Não deu outra, em pouco mais de três horas de uma programação bastante festiva, os organizadores do evento comemoraram mais um marco histórico dessa importante e necessária tarefa social.

Quis Deus que o primeiro ouvinte a participar com uma doação em nome de toda uma comunidade associativa, fosse um amigo de longa data, Djalma Santos Bovolenta; aliás, esse ferrenho representante da nossa conceituada ASU – Associação dos Servidores da UNESP, ao longo de todo o tempo em que estivemos juntos na direção daquela respeitável instituição de classe trabalhadora, entre outras atribuições, “copiou” muito bem o nosso jeitinho de bem servir ao próximo. Que belo exemplo!

Quis ELE também que ao “apagar das luzes” dessa obra caridosa (que contou com a participação de uma imensidão de empresários, comerciários, profissionais liberais, muitos dos meus amigos da UNESP e até de cidadãos humildes que sequer ganham o suficiente para sobreviver, mas, mesmo assim doaram um pouco de si), um outro amigo especial que, mesmo não residindo em Botucatu, para a nossa alegria, tomou conhecimento do nosso evento e, além de nos cumprimentar pelo sucesso na campanha, também fez uma expressiva doação, o sempre atencioso e solidário botucatuense Romeu Correa.

O aspecto mais positivo da campanha é que independentemente da situação econômica dos participantes, em nossa cidade o hábito solidário, a sensibilidade com o próximo, o gesto de dividir o pão é algo recorrente e engrandece ainda mais toda a iniciativa.

Outra vez, a parceria entre um grupo de pessoas voluntárias e sem vocação política alguma (Grupo de Amigos Voluntários) e um veículo de comunicação da respeitabilidade da nossa conceituada “Rádio do Povo”, alcançou todos os objetivos.

“Nóis”, que militamos, dia após dia, por todos os cantos periféricos da cidade, principalmente, por onde a miséria “mostra a sua cara” com muita intensidade, estamos felizes e realizados. Primeiramente, porque vamos entregar, em nome da população botucatuense, mais de 2.100 cobertores aos que estão desprevenidos no inverno e, mais ainda, por continuarmos sendo merecedores da confiança de uma Rádio (Municipalista) que é, sem sombra de dúvidas, a “menina dos olhos” de grande parte dos moradores da nossa hospitaleira e solidária “CIDADE DOS BONS ARES E DAS BOAS ESCOLAS”.

Parabéns, queridos amigos da Rádio Municipalista (Vanderlei dos Santos, Vinicius dos Santos, Professor Bahige Fadel, Neder Filho e Marcelinho Gomes), pela brilhante audiência que continua tendo, especialmente, com o programa “A Marreta”. O sucesso desta nossa parceria é a maior prova dessa credibilidade popular.

Parabéns, prezados companheiros do Rotary Clube Botucatu Bons Ares, muito especialmente, meu amigo Doutor René Alves de Almeida, um ilustre rotariano que nos fez companhia nos estúdios da emissora durante todo o transcorrer do programa.

Parabéns, grandes e aguerridos amigos do Grupo de Amigos Voluntários (José Augusto Celestrim Flores, Celso Correa, José Francisco Ribeiro de Mello, Eliziana Caetano, Antonio Sanches, Ondina Espanhola e Wagner “VavᔠRodrigues) por todo empenho demonstrado na execução desse projeto “pra” lá de vitorioso.

É agradável demais poder exercer com sucesso uma das maiores preciosidades que Deus proporciona aos seus filhos: a SOLIDARIEDADE; ainda mais, quando somos acompanhados nesse exercício do bem, por cidadãos que, com seus gestos de bondade, nos incentivam a continuar trilhando por esse caminho encantador.

Com muita satisfação, abraço todas aquelas pessoas com as quais, ano após ano, divido todo o orgulho que sinto ao abraçar um irmão desamparado que clama por uma vida menos sofrida, muito especialmente, meus inseparáveis amigos, Fernando Borgatto, Fernado Blasi, José Geraldo Batista da Silva, Doutor Mário Colombelli, Mario Degan e Beto Salomão.

Com a mesma afetividade abraço um dos maiores expoentes desse mundo que prega caminhar de mãos dadas e que, sábado passado (02/06), completou 82 anos de uma vida vivida quase que integralmente, ? disposição de alguém, meu amigo, irmão, companheiro e, porque não dizer: meu “paizão” Orlando de Almeida.

Enfim, exatamente como disse no título deste “conto”: A GENEROSIDADE DA NOSSA GENTE, MAIS UMA VEZ, AQUECERÁ TODA A CIDADE.

{n}Rubens de Almeida – Alemão
alemao.famesp@gmail.com