O Galvão Bueno continua o mesmo….

O Campeonato Mundial de Fórmula 1 2011 já está definido com o alemão Sebastian Vettel conseguindo levantar a taça pela segunda vez. Agora o que realmente predomina é aquele “charme sem graça” onde a imprensa fica divulgando “combinações de resultados” e por outro lado Vettel ainda se diz cauteloso em relação ao título. É claro que ficaria feio e estranho se o piloto da Red Bull se declarasse campeão, mas, convenhamos, este ano já foi. A única possibilidade de algo dar errado seria um acidente, mas isso nem pensar.

Os brasileiros parecem querer renovar as esperanças para o futuro. Bruno Senna em duas corridas foi bem. Em Spa Bruno se destacou nos treinos, mas contou com o azar logo na largada. Em Monza, quase aconteceu de novo, mas dessa vez o brasileiro teve jogo de cintura e conseguiu escapar ileso do acidente na primeira curva perdendo algumas posições, mas durante a corrida mostrou maturidade e chegou honrosamente na 9º posição, fazendo uma ultrapassarem em Buemi nas voltas finais.

A comédia deste ano fica por conta de dois personagens engraçados em posições completamente diferentes. De um lado Felipe Massa que está passando por uma fase muito difícil e vem causando certo “mal estar” nos dirigentes da Ferrari. Do outro Galvão Bueno que faz um esforço fora do comum para tentar iludir poucos que não conhecem Fórmula 1 e tenta “enfiar na cabeça” do telespectador de qualquer jeito, que Massa está enfrentando todos os problemas do mundo, menos a si próprio.

Está claro feito água que a vinda de Alonso para a Ferrari fez mal a Massa. A competência do espanhol ofuscou completamente o brilho do seu companheiro de equipe, que luta contra todos para se manter em pé. Alonso é, infinitamente, melhor que Massa e mesmo com as limitações da Ferrari ele sempre arranca um coelho da cartola e faz algo especial. Ficou claro na largada em Monza a diferença de potencial dos dois ferraristas. Alonso fez uma largada espetacular pulando de 3º para 1º logo na primeira curva. Massa tentou acompanhar, mas não conseguiu. Até tentou, se esforçou ao máximo, mas não adianta, ele não consegue acompanhar o ritmo do espanhol.

Mas o brasileiro tem amizade com Galvão Bueno e ai o jogo de enganação e mentiras começa. Galvão este ano está tentando de qualquer jeito e modo, colocar na cabeça do telespectador que Massa está encontrando dificuldades. Uma hora é no aquecimento de pneus. Em outro momento é a equipe que não trabalha bem. Em outra fala, a culpa é da aerodinâmica que não se encaixa com as condições da pista. Pára Galvão!!!!! O ano que Felipe quase foi campeão mundial, era companheiro de Raikkonen, que tem o mesmo nível de pilotagem dele. Agora meu amigo, estamos falando de Alonso, bi-campeão mundial e que tem números muito superiores ao companheiro de equipe. Massa está lutando contra 2 títulos mundiais do asturiano.

Não se engane querido leitor. A verdade que está acontecendo com Felipe Massa, foi que, após o acidente grave que ele sofreu na Hungria, acabou afetando de certa forma sua maneira de pilotar. Não sou eu quem está julgando dessa forma. Valentino Rossi, 7 vezes campeão mundial de motovelocidade e duas vezes campeão em categorias menores, afirmou que após um acidente grave onde quebrou a clavícula, mesmo depois do tratamento médico e de todas as observações cumpridas ? risca, ainda sente dores o que acaba afetando sua forma de pilotagem, fazendo o mesmo perder alguns milésimos de segundos por volta. Depois que voltou ? s pistas (após o acidente), o desempenho de Rossi não é mais o mesmo e, atualmente, ocupa a 6º posição no campeonato com 133 pontos. O líder Casey Stoner tem 259. Tá certo que Rossi também mudou de equipe este ano. Ele que sempre foi piloto da Yamaha e Honda, este ano está competindo pela Ducati.

Quero deixar bem claro que ninguém está colocando em dúvidas a capacidade de Felipe Massa. Pelo contrário. Se está na Ferrari é porque teve muita competência para isso, e garanto que se algum de nós tentasse chegar aonde ele chegou, acho que não passaríamos perto. Só que Fórmula 1, assim como os atacantes no futebol, vive de resultados. E, atualmente, quem está comendo poeira de Alonso é Massa. Mas, continuem se deixando levar pela “conversinha fiada de Galvão Bueno”. Quem sabe na próxima corrida ele chegue a conclusão que uma “porca” foi apertada com uma força em milibares um pouco menor que a de Alonso, por isso Massa está encontrando dificuldades de equilibrar o carro e perde milésimos de segundos, o que acaba influenciando em meio grau o aquecimento do pneu traseiro e…. Por favor, Galvão! Vai ver se o carro parado na esquina é da cor de gelo, vai!!!!!