A maldade está na cabeça

O mestre e seu discípulo vinham andando pelo caminho e conversavam sobre como as tentações do mundo se colocam diante do homem, até que chegaram à margem de um rio.

Ali estava uma bela mulher que esperava a ajuda de alguém para atravessar o rio.

O mestre prontamente pegou-a nos braços, carregou-a até a outra margem e tranquilamente continuou sua viagem. A certa altura, o discípulo, que ficara pensativo, comentou:

– Mestre, conversávamos sobre a tentação quando o senhor pegou aquela mulher no colo, dando oportunidade para o pecado instalar-se em sua alma.

Olhando nos olhos do discípulo, o mestre respondeu serenamente:

– Meu caro, eu agi naturalmente. Atravessei aquela mulher que precisava de ajuda e deixei-a lá atrás, na outra margem do rio. Porém você a trouxe em seu pensamento e continua carregando-a até agora. Portanto quem deu oportunidade para o pecado se instalar foi você e não eu.


Uma mesma situação poderá ser mantida de maneiras diferentes. Tudo depende da sua maneira de pensar.