Operação de lombadas eletrônicas em pedágio na região de Jaú começou nesta segunda, 11

Imagem TV Tem

A Arteris ViaPaulista começou nesta segunda-feira, dia 11, a operação do sistema de lombadas eletrônicas nas pistas de cobrança automática das três praças de pedágio sob sua administração. O limite máximo permitido na via é de 40 km/h.

O usuário que transitar pela via acima da velocidade receberá multa de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro. A medida é exigida pelo contrato firmado junto ao Governo do Estado, fiscalizado pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP), e tem como objetivo ampliar a segurança na passagem de veículos que utilizam esse sistema de pagamento.

Nas pistas de cobrança automática, os motoristas não param para realizar o pagamento da tarifa, pois o desconto é feito pelo equipamento conhecido como TAG (dispositivo eletrônico que libera a passagem e é comercializado pelas operadoras Sem Parar, ConectCar, Veloe/Alelo, Move Mais e DBtrans).

Os pontos de cobrança da concessionária estão localizados em Boa Esperança do Sul (quilômetro 117+220m), Jaú (quilômetro 165+600m) e Coronel Macedo (quilômetro 331+500m), todos na SP-255.

Assim como as demais empresas do Programa de Concessões, a Arteris ViaPaulista não atua no policiamento, fiscalização e aplicação de multas. O contrato prevê que a concessionária apenas instale e mantenha em condições de operação os sistemas de fiscalização de velocidade. A gestão de multas é responsabilidade do Departamento de Estradas de Rodagem (DER).

Praças de pedágio 

Os pontos de cobrança estão localizados nas cidades de Boa Esperança do Sul, Jaú e Coronel Macedo, nos quilômetros 117+220m, 165+600m e 331+500m da SP-255, respectivamente.

Há também um pedágio existente entre os municípios de Botucatu e Pratânia, na SP-255, mas ainda sem uma data prevista. A praça foi construída no Km 229, mais 40 metros da chamada Rodovia João Melão.

A cobrança de pedágio foi autorizada após a conclusão integral do Plano Intensivo Inicial (PII), extenso pacote de melhorias que levou aos 285 quilômetros das SPs 255, 249 e 281, de Araraquara a Barão de Antonina, as mesmas condições de segurança e trafegabilidade presentes nas demais rodovias sob administração da Arteris no Brasil.