Ministério Público irá investigar contrato entre prefeitura e AAB

O Ministério Público do Estado aceitou a denúncia contra a Prefeitura de Botucatu, protocolada pela Vereadora Rose Ielo (PDT). No documento enviado ao MP, a vereadora acusa o Prefeito de Botucatu Mário Pardini, por improbidade administrativa.

O alvo da vereadora é um contrato firmado entre município e Associação Atlética Botucatuense. Ela cita que durante a pandemia do novo coronavírus, houve pagamento de aluguel de um campo de futebol society e dois ginásios poliesportivos no valor de R$ 10 mil.

Segundo a vereadora Rose Ielo, houve um aditamento desse contrato no dia 03 de abril deste ano, com valor de R$ 18 mil por mês.

Na época, foi citado em reportagens que as quadras e piscinas atendiam pessoas que se cadastravam na secretaria municipal de esportes com atividades a alunos de escolinhas e a quem procurasse melhor qualidade de vida.

A Prefeitura desenvolveu entre os anos de 2017 e 2019 um programa com aproximadamente 6 mil vagas para escolas esportivas com várias modalidades com instituições, escolas, espaços públicos e a AAB.

Em nota a Prefeituta disse que prestará todos os esclarecimentos.

“Todos os esclarecimentos solicitados pelo Ministério Público serão devidamente encaminhados ao mesmo”.

Relembre a denúncia

Os questionamentos mais intensos de Rose Ielo são de aditamento do contrato após o vencimento, argumentos para aditar e a não utilização dos espaços locados durante a pandemia. A vereadora ainda cita em sua denúncia, funcionários ligados à diretoria do Clube, que trabalham na Prefeitura e relações pessoais entre funcionários da Prefeitura e do clube.

A Prefeitura disse em nota na oportunidade que iria encaminhar todos os documentos necessários.

“A Prefeitura foi comunicada oficialmente do procedimento no final da tarde desta terça-feira, 08 de setembro , e encaminhará ao Ministério Público os esclarecimentos solicitados. A Prefeitura recorda que as contas da Administração Municipal estão todas disponíveis no Portal da Transparência em seu site oficial e reitera que as relações com instituições da Cidade, além de datarem por grande período e várias gestões, sempre são pautadas na lisura e transparência”, dizia a nota.

Já a direção da Associação Atlética Botucatuense lamentou na época em nota a denúncia e os comentários feitos em redes sociais. O clube disse repudiar a divulgação de informações que considera distorcidas.

“A Associação Atlética Botucatuense vem através desta nota manifestar profunda tristeza com relação aos comentários em notícias circuladas nas redes sociais e portais jornalísticos da cidade no dia de ontem (07) de Setembro de 2020.

São 102 anos de história, por isso repudiamos ainda mais a divulgação distorcida e sensacionalista por parte de algumas pessoas maldosas que se utilizam das redes sociais para desferir ofensas as instituições.

Desconhecemos e não nos interessamos pelos conflitos políticos na cidade principalmente em um ano tão complicado como o de 2020. Nós celebramos diversos contratos com fornecedores anualmente, além de acordos e parcerias sempre com toda transparência que rege nosso estatuto.

Nosso respeito e compromisso com nossos associados faz com que o clube esteja disponível e de portas abertas para atendê-los, e sanar quaisquer dúvidas. Também nos colocamos à disposição das autoridades para qualquer informação que seja solicitada”, diz nota da AAB.

Veja no link abaixo o documento protocolado pela vereadora.

denuncia-rose-ielo