Câmara aprova empréstimo de até R$ 30 milhões da Prefeitura para reforma de Hospital e término de obras em Botucatu

Empréstimo deverá ser contratado junto à Caixa para término de obras Botucatu

Foto Câmara Municipal

Os vereadores da Câmara de Botucatu se reuniram na noite desta segunda-feira, dia 04, para deliberarem projetos em sessões ordinária e extraordinária. Na extraordinária, estava novamente em pauta o Projeto de Lei nº 57/2021, aprovado por 8 votos a 1.

A matéria foi enviada pela Prefeitura e pedia ao Legislativo autorização para contratação de operação de crédito com a Caixa Econômica Federal. O valor do empréstimo é de até R$ 30 milhões, podendo ser usado o valor total ou não.

Na última semana o vereador Lelo Pagani (PSDB) pediu vista do Projeto. Ele justificou que com mais uma semana, o Secretário de Governo, Fábio Leite, poderia explicar alguns pontos levantados pela Vereadora Rose Ielo (PDT) durante sua fala no Grande Expediente.

Entre outros apontamentos e críticas ao projeto, Rose Ielo questionou o pagamento de R$ 11 milhões de juros na tomada de empréstimo. A própria parlamentar pediria vista do projeto, segundo divulgou recentemente em entrevista.

Votação

Na discussão da matéria no início da sessão extraordinária, o vereador Marcelo Sleiman (DEM) defendeu o projeto, dizendo que a Prefeitura terminará de pagar em 2022 empréstimos tomados na gestão João Cury com a Desenvolve SP e que aumentariam as condições da Prefeitura para o pagamento de um novo financiamento. Ele citou que a capacidade de empréstimo por parte do Poder Executivo é mais do que o dobro do que foi autorizado nesta noite.

Rose Ielo voltou a criticar e fazer apontamentos. Ela citou o tempo de financiamento em dez anos, com carência de dois anos, sendo que outros Prefeitos arcariam com o pagamento. O pagamento do valor de R$ 11 milhões em juros também foi citado novamente pela Legisladora.

Lelo Pagani (PSDB), Claudia Gabriel (DEM) e Sargento Laudo (PSDB) também fizeram uso da palavra na discussão. Os três parlamentares saíram em defesa da tomada do empréstimo.

Abelardo (Republicanos) teceu comentários sobre a importância da discussão e questionamentos, cedendo seu espaço em algumas oportunidades para a vereadora Rose Ielo. Se adiantou, no entanto, dizendo que votaria favorável. Os 6 vereadores se inscreveram de forma antecipada para uso da palavra.

O Projeto foi aprovado por 8×1, sendo o voto contrário justamente da Vereadora Rose Ielo. O Presidente Rodrigo Palhinha (DEM) votaria apenas em caso de empate. O Vereador Cula (PSDB) não esteve presente na sessão e não votou.

A votação foi nominal e teve o seguinte placar:

Abelardo – SIM

Erika da Liga do Bem – SIM

Lelo Pagani – SIM

Sargento Laudo – SIM

Silvio dos Santos da Caio – SIM

Marcelo Sleiman – SIM

Alessandra Luchessi – SIM

Claudia Gabriel – SIM

Rose Ielo – NÃO (Justificou o voto)

Cula – Ausente

Justificativa

Segundo a Prefeitura em sua justificativa, o valor do empréstimo será usado para conclusão de obras na cidade. Uma delas é o alargamento do Ribeirão Lavapés com a construção do Parque Linear. O restante será utilizado na conclusão da reforma do Hospital Sorocabana.

Veja também 

Escolas de Botucatu participam de projeto sobre alimentação sustentável