Acusado de homicídio dentro de boate em Botucatu pega 6 anos de prisão após julgamento

O Fórum de Botucatu recebeu na manhã desta quinta-feira, dia 08, um dos júris mais aguardados dos últimos anos. O crime em questão era um assassinato dentro de uma casa noturna na Avenida Vital Brasil, área centra de Botucatu.

Na madrugada do dia 03 de julho, durante uma festa, Bruceli Adonis Soares, 29 anos, foi morto por José Luis dos Santos, 33 anos, que desferiu na oportunidade golpes com uma garrafa quebrada contra a vítima. A vítima era de Itatinga e trabalhava na Duratex, em Botucatu.

Após voto de cada um dos jurados, a sentença foi proferida com pena mínima de 6 anos por homicídio simples. Lembrando que em um Júri Popular, são os jurados que definem se houve ou não o crime e suas qualificadoras, sendo que o Juiz aplica a pena após a decisão.

Segundo diversas pessoas que acompanharam o julgamento, houve a explanação da dificuldade em provar as qualificadoras, como meio cruel, motivo torpe e ação que dificultaria a defesa da vítima. As testemunhas arroladas no caso não foram ouvidas.

Um vídeo da briga, que rodou as redes sociais na época do crime, foi exibido nesta manhã no plenário do Júri. Estavam no caso os advogados Edson Coneglian e Roberto Bicudo, além do Promotor Marcos Corvino. A Presidência do Tribunal do Júri da Comarca de Botucatu foi do juiz Henrique Latarola.