A triste realidade do abandono animal – Por Veridiana B. von Zuben

 

Está cada dia mais comum nos depararmos com cenas de maus tratos aos animais. Esses fatos nos fazem pensar no que o ser humano é capaz de fazer e no porque essas pessoas não são punidas. Será que podemos fazer alguma coisa?

A lei da posse responsável de 1999 estabelece que ao adotarmos ou adquirirmos um animal de estimação somos plenamente responsáveis por sua saúde, bem-estar e também responsáveis pelos seus atos. Então, se você possui um cão e ele machucar alguma pessoa na rua por exemplo, a responsabilidade sobre esse ato é sua!!!

Mas o que mais vemos em nossa cidade são atitudes por parte de proprietários que, muitas vezes sem se dar conta, colocam em risco a vida dos seus próprios animais. Vemos muitos animais “semi domiciliados”, que passam muito tempo na rua soltos, sem acompanhamento de um responsável. Esses animais estão sujeitos a atropelamentos (muito comuns na cidade), envenenamento, maus tratos por parte de terceiros (chutes e pauladas por exemplo), briga com outros animais e às adversidades do tempo, como chuva e sol em excesso. Ao manter o nosso animal na rua não temos a certeza de que ele será bem cuidado!

O que aconteceu hoje em nossa cidade, só nos mostra o quanto a falta de consciência e responsabilidade dos tutores ao adotar um animal, gera de sofrimento a esses seres indefesos que mais necessitam de cuidados. Manter um cão amarrado impossibilita tentativa de sobrevivência. O cão não consegue procurar uma sombra, procurar um local com água e comida e na tentativa de se libertar pode se enforcar.

Precisamos de mais fiscalizações e punições.

 

M.V. Veridiana B. von Zuben