Setor de e-commerce bate recorde no Brasil e faz comércio investir em ferramentas digitais

Fonte: Unsplash

O ano de 2020 está sendo histórico para o setor de e-commerce no Brasil. Além do surgimento de novas lojas virtuais por todo o país, inclusive em Botucatu, a alta de 47% em comparação com o ano anterior significa o maior número nos últimos 20 anos. Isso acaba por abrir espaço para outras áreas crescerem, como é o caso do marketing digital, que se transformou em uma ferramenta essencial para quem possui um comércio online.

As informações sobre o crescimento do e-commerce neste ano foram divulgadas na 42ª edição do Webshoppers, que é o estudo anual realizado pelo setor no Brasil. O crescimento de 47% aconteceu apenas no primeiro semestre de 2020, e bateu todos os números anteriores. Para efeito de comparação, em 2019, o crescimento foi de apenas 12% no mesmo período. Isso significa que o mercado virtual nunca esteve tão bem como agora.

Apesar de ser um número excelente, não pegou os especialistas de surpresa. Em reportagem realizada no ano passado, Gustavo Luigi Martin do Amaral, professor de gestão e negócios do Senac Botucatu, já havia afirmado que o mundo digital estava transformando por completo o varejo comum. Com cada vez mais pessoas acessando à internet, é impossível para o mercado não migrar para o mundo digital.

Um exemplo que podemos ver de perto aconteceu com a empresa Fábrica de Colmeias, localizada na Rua Silvestre Bartoli. Desde o início do ano, a loja lançou um site virtual com todos os produtos e viu um aumento nas vendas de 30%. Esse resultado, na verdade, não veio apenas com a criação do site, mas também com o investimento no marketing digital, que é cada vez mais importante nesse tipo de negócio.

O marketing online

Assim como nas propagandas tradicionais, o mundo digital também possui ferramentas para divulgar produtos e serviços de empresas digitais. Um exemplo disso são as redes sociais, como o Instagram e o Facebook, que são cada vez mais utilizadas como plataformas para divulgação de produtos. Não é raro ver artistas, celebridades e músicos fazendo propaganda de produtos e lojas online.

Outra forma de realizar marketing digital, e que é comum no entretenimento online, é o bônus para os novos usuários. Plataformas de streamings, como a Netflix e HBO GO, costumam oferecer uma degustação gratuita do catálogo de filmes e seriados por algum período. A primeira já chegou a oferecer 2 meses grátis para novos clientes. Os sites de cassino online também costumam agradar os novos usuários. As principais plataformas de jogos, como a White Lion e da Unique, oferecem através da Casinos.pt um bônus sem depósito para jogadores que realizam o primeiro cadastro e desejam conhecer os jogos com o menor risco possível. Até mesmo a Uber, empresa líder no setor de caronas virtuais, possui desconto para quem utiliza o aplicativo pela primeira vez.

No e-commerce, essa espécie de bônus para novos usuários costumam vir em forma de desconto na primeira compra. Algumas lojas de departamento, como a Renner, oferecem frete grátis ou então códigos que descontam até 10% do valor final da compra. É uma forma interessante de mostrar ao cliente que fazer compras em lojas virtuais não é apenas mais confortável, como também é mais barato.

O futuro do mercado

É difícil fazer uma previsão para os próximos anos do comércio. Entretanto, é impossível não imaginar que as lojas virtuais vão continuar ganhando cada vez mais espaço. Outros setores, como do próprio entretenimento, estão se digitalizando quase que totalmente. Ou seja, apesar de o comércio tradicional ainda ser gigante, é preciso entender que alinhar a loja física com uma ação digital é quase obrigatório para acompanhar o crescimento do setor.

Na pesquisa que citamos, é possível perceber que não foram só os números de pedidos que aumentaram nas lojas virtuais. O valor médio desembolsado pelos clientes pulou cerca de 6%, o que também foi um recorde de crescimento. Atualmente, as pessoas gastam, em média, cerca de R$ 427 por compra. É um número que não pode ser ignorado, principalmente para quem depende tanto de vendas para conseguir fechar o caixa no final do mês.

O e-commerce não é apenas o futuro do comércio, mas também o presente. Ações como da Fábrica de Colmeias mostram que Botucatu está antenada para essas mudanças, e isso é uma boa notícia para a economia local. O digital abriu novas possibilidades de comércio, mas é preciso se atualizar e investir em diferentes ações. O marketing digital é algo que não para de crescer, e aplicar de forma correta para atingir mais clientes é a chave de como usar a internet como aliada nas vendas.