Marido mata mulher por asfixia em Rubião Junior

Foto GCM

A Guarda Municipal registrou um homicídio na noite deste domingo, 17, no Distrito de Rubião Junior. Segundo informações, o crime ocorreu nas proximidades da Avenida Bento Lopes, em um trecho de terra, às margens da linha férrea.

Consta em boletim da Guarda Municipal, que um homem, chamado Luís Gustavo Bovolenta, 35 anos, teria agredido a amásia, Josilma Bezerra dos Santos, 20 anos, com socos e esganadura. O detalhe é que o próprio autor ligou para a GCM depois de um tempo, informando que agrediu a esposa e que ela estaria desacordada.

A discussão teria ocorrido após ela citar uma suposta traição. Descontrolado, ele teria começado a agressão contra a vítima. Ao perceber que a mesma havia desfalecido, arrastou o corpo para um barranco perto da linha férrea. Com a presença do SAMU no local, foi constatada a morte da vítima, de 20 anos.

“O que espanta foi a frieza dele ao relatar a agressão e como matou a vítima. Em tantos anos de Guarda Municipal eu não me lembro de algo parecido, com o próprio autor ligando para relatar o caso”, disse ao Acontece Botucatu o Guarda Municipal Lucas Trombaco, que ao lado do colega Weber Pimentel, atendeu o caso em Rubião Junior.

A Polícia Científica foi acionada e esteve no local para periciar o corpo e o local do crime. A provável causa da morte foi asfixia. Segundo informações prestadas pelo próprio autor, ambos eram usuários de drogas e deixam uma criança recém-nascida. Aliás, a discussão entre ambos ocorreu após uma visita ao quarto da criança no HC.

O homem ainda disse, segundo boletim, que teria cometido o crime por ciúme e por rejeição da mãe ao filho de 37 dias, que está internado. Ele recebeu a voz de prisão no Plantão da Polícia Civil.