Circuito Touro Angus Registrado estreia no estado de São Paulo em Itatinga

 Promovido pela Associação Brasileira de Angus, o Circuito Touro Angus Registrado será realizado pela primeira vez no estado de São Paulo, na cidade de Itatinga. Por meio de palestras, o encontro busca conscientizar os pecuaristas e fornecer informações sobre o uso de reprodutores marcados para o melhoramento genético dos rebanhos. O evento ocorre no dia 13 de junho, às 14h, na Seleon Biotecnologia, localizada na Estrada Manoel Rodrigues de Barros – km 3.

Para o diretor de Fomento da Angus, Felipe Cassol, levar o circuito para a região Sudeste fortalece o vínculo com os produtores de São Paulo, que têm uma grande demanda de touros para o uso no campo. Além disto, levar este projeto para São Paulo atende a uma demanda dos próprios produtores do Estado. Segundo o gerente de Fomento da Angus, Mateus Pivato, um dos temas abordados será as vantagens do uso desses reprodutores e as melhores perspectivas de cruzamento em diferentes situações. “Como o Sudeste tem um clima quente, vamos falar um pouco sobre como deve ser o manejo correto desses animais”, explica.

A programação também inclui palestras sobre a seleção eficiente de reprodutores para geração de crias que atendam o objetivo da propriedade. “Essa seleção deve iniciar pelo conhecimento de, no mínimo, a genealogia dos reprodutores, o que acontece através dos registros genealógicos, os quais incluem uma série de processos controlados pelo criador junto a Associação Nacional de Criadores Herd Book Collares (ANC)”, frisa a superintendente de registro genealógico da ANC, Silvia Freitas, que também falará sobre o Programa de Melhoramento Genético oficial da raça Aberdeen Angus, Promebo. Sobre seleção para a produção de Carne de Qualidade falará o coordenador regional do Programa Carne Angus Certificada, Maychel Carvalho Borges.

Nesta edição, o circuito contará com a exposição dos touros que participaram da prova de desempenho do Centro de Referência Angus (CRA), na sede da Verdana Agropecuária, em Itatinga. O teste, que avalia ganho de peso, eficiência alimentar, musculatura, espessura de gordura subcutânea, percentagem de gordura intramuscular, pelo, carrapato, entre outros aspectos, busca identificar e fomentar o uso da melhor genética de touros nacionais da raça Aberdeen Angus. Todos os dados da prova serão disponibilizados ao Promebo para estudos posteriores.

De acordo com o coordenador da prova da Verdana e diretor da Seleon, Breno Barros, o objetivo é chegar no leilão, que ocorre em julho, com todos os testes finalizados. “A partir dos resultados, os criadores saberão exatamente o que esperar da genética do animal que está comprando”, afirma.