Artesp informa que aprovou desvio na Marechal Rondon em Botucatu

A Artesp, Agência de Transporte do Estado de São Paulo, se posicionou nesta quinta-feira, dia 20, sobre o desvio feito pela concessionária Rodovias do Tietê na Marechal Rondon em Botucatu, após questionamento do Acontece Botucatu sobre o assunto.

Segundo a agência, a concessionária tem adotado medidas operacionais nos horários de pico para reduzir o desconforto dos motoristas e aumentar a fluidez. Porém, na prática, não é isso que os motoristas que passam pelo local relatam.

O Acontece Botucatu recebeu dezenas de reclamações de usuários da rodovia informando que no final da tarde desta quinta-feira, dia 19, o congestionamento no sentido Botucatu – São Manuel estava parado na saída da Avenida Dante Delmanto.

“Eu saí de Botucatu às 17h30 e cheguei no pedágio às 18h10”, contou um motorista. E as reclamações não param.

“Gostaria de sugerir e pedir ajuda de vocês a respeito da situação na Rodovia Mal Rondon, onde aconteceu o rompimento da mesma em Botucatu. Há um total descaso de parte da concessionária num desvio inadequado e perigoso, que visa somente continuar cobrando pedágios, mas gerando atrasos significativos nas filas que se formam. O trecho entre Bauru e Botucatu encontra-se em estado de abandono há tempos, com buracos em todo o trajeto. Para uma rodovia pedagiada isso é um absurdo e não vemos de parte da Artesp nenhuma cobrança junto a empresa concessionária sobre o assunto”, disse o motorista Carlos Zilio.

Consultada, a concessionária Rodovias do Tietê informou que o desvio permanecerá como está e não haverá a travessia feita pelo canteiro central. A empresa ainda disse que a única alternativa é o antigo desvio pela estrada de terra do bairro rural Toledo.

Acidente

Na manhã desta quinta-feira, 20, um caminhão carregado com bags tombou na alça de acesso ao trevo. A via apresentava lentidão, desde de que o desvio na Rondon foi aberto na última semana.

Felizmente o motorista teve apenas ferimentos leves, segundo apurou o Acontece Botucatu. Concessionária e Polícia Rodoviária estiveram no local.

Confira a nota da Artesp na íntegra:

O atual desvio de tráfego foi validado pela Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) com o objetivo de manter, dentro das condições atuais da rodovia, o fluxo de veículos no tronco principal da SP-300.

A nova alternativa foi proposta pela Concessionária para reduzir o desconforto ao usuário ao desvio anteriormente proposto, que seria seguir pelas SP-209, SP-280 e SP-255, resultando num aumento de 71 quilômetros no percurso, ou aproximadamente uma hora no tempo do usuário. A concessionária tem adotado medidas operacionais nos horários de pico para reduzir o desconforto dos motoristas e aumentar a fluidez.

O desvio atual está devidamente sinalizado conforme as normas técnicas vigentes e é monitorado pela concessionária para garantir a segurança viária no local. O canteiro central ainda não pode ser utilizado devido ao comprometimento estrutural das camadas inferiores do pavimento, que foram seriamente afetados pela força das águas durante a chuva de 10/02/2020.

A Artesp recomenda que os usuários redobrem a atenção no trecho e respeitem todas as sinalizações de regulamentação de velocidade e de advertência no local.

Devido à complexidade do evento, a estimativa é que os reparos e liberação da pista oeste aconteçam até o final de março.

Veja também no Acontece Botucatu 

Caminhão capota em desvio na Marechal Rondon