Melhor do MMA em 2019: nocautes, zebras e finalizações

 

O ano de 2019 foi marcado por diversos momentos históricos para o MMA. Foi possível acompanhar combates imprevisíveis e acirrados, nocautes espetaculares, performances repletas de técnica e, até mesmo, uma zebra que deixou todo o mundo de queixo caído.

Esperamos, agora, um ano ainda mais emocionante, especialmente para os atletas brasileiros que estão entre os nomes que podem conquistar o cinturão do UFC, como Paulo Borrachinha e Jéssica Bate-Estaca.

Isso, claro, também é um incentivo para que apostemos nesses atletas por meio de plataformas de apostas online, mercado que cresce junto à popularização cada vez maior das artes marciais mistas. Entre os sites mais populares, o bet365 ganhou o público brasileiro por contar com uma área exclusiva para competições de MMA, mas existem também diversas outras opções no mercado.

Mas, antes de pensar no futuro, queremos voltar um pouco ao passado e relembrar o que aconteceu de melhor no MMA em 2019.

Melhor luta: Israel Adesanya x Kelvin Gastelum

O ano de 2019 foi marcado por diversos confrontos inesquecíveis no octógono, como as batalhas entre Dustin Poirier x Max Holloway, Paulo Borrachinha x Yoel Romero e Vicente Luque x Mike Perry. Mas nenhuma dessas conseguiu atingir o nível de emoção e disputa que presenciamos na luta entre Adesanya e Gastelum, que ficará na memória dos fãs do UFC durante muito tempo.

Foram cinco rounds acirradíssimos, mostrando a garra e o incrível desempenho técnico dos atletas. Ao final, quem saiu vencedor e faturou o cinturão interino dos médios, por decisão unânime, foi Adesanya.

Melhor lutadora: Weili Zhang

Weili Zhang escreveu mais uma página na história do UFC ao, pela primeira vez, levar um cinturão da competição para a China. O feito foi alcançado após um nocaute brutal sobre Jéssica Andrada. Ao todo, foram necessários apenas 42 segundo no octógono para que a atleta conquistasse o título dos palhas.

Zhang chamou bastante atenção após superar Tecia Torres por pontos em março, passando a ser evitada várias de suas oponentes da categoria. Na época, ela se tornou um dos tópicos mais comentados na internet na China, sendo também elogiado por astros do esporte mundial, como Tom Brady, marido Gisele Bündchen. A expectativa, agora, é que as conquistas da chinesa acabe atraindo um grande público para este esporte no país, transformando o MMA em uma das modalidades mais assistidas da China.

Melhor nocaute: Jorge Masvidal x Ben Askrene

Assim como tivemos diversos confrontos inesquecíveis, a lista de nocautes espetaculares de 2019 também foi extensa. Assistimos desfechos surpreendentes e movimentos acrobáticos inacreditáveis no octógono, mas nenhum deles conseguiu superar a finalização de “Gamebred” Masvidal sobre Ben Askren. Uma verdadeira obra de arte.

Ao todo, foram necessários apenas cinco segundos para que Masvidal colocasse Askren – até então invicto em 19 lutas de MMA – para dormir com uma joelhada, transformando este no nocaute mais rápido da história do UFC. Após a derrota, o atleta elogiou o golpe aplicado pelo seu adversário.

Zebra do ano: Kai Asakura x Kyoji Horiguchi

Qualquer esporte conta com grandes zebras que entram para a história, e é claro que no MMA não poderia ser diferente. Lá em 2015, ninguém poderia prever que Ronda Rousey seria destronada por Holly Holm, por exemplo. Mas dessa vez a zebra ficou por conta do japonês Kai Asakura.

Asakura é um dos principais nomes do MMA no Japão. Apesar de ter estreado com derrota, conseguiu entrar em uma boa fase conquistando uma sequência de quatro vitórias seguidas, o que o levou a disputa contra o campeão dos galos do Rizin e Bellator, Kyoji Horiguchi. Na luta, Asakura precisou de apenas 68 segundos para vencer seu compatriota, mas, infelizmente, a disputa não valia o título dos galos.