Love salvador e vitória do Timão: Corinthians é campeão paulista!

Por Giovanni Luque

Cássio levanta a taça de campeão paulista: Foto – Rodrigo Coca

Em jogo emocionante, Vagner Love marca no finalzinho e garante o 30º título paulista do Corinthians.

Nesta tarde de domingo, se faltou qualidade técnica e chances de gol, emoção teve de sobra. Seja com as várias discussões entre jogadores, defesa dos goleiros ou com os gols, a partida foi bastante tensa.

Carille levou a campo sua escalação tradicional, apenas com Ramiro no lugar de Júnior Urso, machucado. Já o São Paulo, prejudicado pelas lesões de Liziero e Pablo e pela forma ainda não ideal de Hernanes, foi com algumas mudanças. A principal foi Jucilei substituindo Liziero, deixando a equipe com maior poder de marcação e presença de área. No ataque, como Carneiro também não foi pra jogo, Everton Felipe atuou como um falso 9.

Essa formação de Cuca não surtiu efeito e Jucilei ficou bastante perdido na marcação dos velozes Sornoza, Clayson e Pedrinho. Apesar do vazio deixado no espaço do volante, o Timão não conseguiu aproveitar as situações e só conseguiu uma triangulação. Jogada esta que foi concluída pelo lateral Fagner, já dentro da área, exigindo grande defesa de Tiago Volpi.  Já pelo lado são – paulino, antes do gol, apenas uma finalização de Everton assustou.

Depois de muitas tentativas sem sucesso e passes errados de ambos os lados (segundo o Footstats, foram mais de 40 no 1º tempo), saiu o 1º gol do jogo. Em jogada ensaiada de escanteio, Sornoza achou Ralf na área, que escorou pra Danilo Avelar anotar. Assim, o lateral, muitas vezes massacrado por críticas da torcida, caiu nas graças dos alvinegros e marcou seu 4º gol, igualando – se a Gustagol na artilharia corinthiana no Estadual.

Entretanto, depois da desvantagem, o São Paulo se mostrou muito forte psicologicamente e foi pra cima, em busca do empate. E conseguiu, no último lance da 1ª etapa. O garoto Antony, uma das principais caras deste novo São Paulo, se aproveitou de bate rebate e empatou o jogo. Fim dos primeiros 45 minutos e a decisão continuava empatada.

Sobre o 2º tempo, acredito que o grande diferencial entre as equipes foram as alterações. Além das mudanças por lesão ou cansaço, casos de Henrique e Gustavo, Fábio Carille acertou muito na entrada de Vagner Love.

Enquanto isso, Cuca mexeu errado. Hernanes, de falso 9, não conseguiu render absolutamente nada e mal tocou na bola. Léo Pelé entrou, mas não no lugar do irritado Reinaldo, que passou a ser volante com a saída de Jucilei. E, depois, quando precisou tirar Everton, o treinador recuou ainda mais a equipe e chamou o Corinthians ao ataque, sendo que tinha, pelo menos, 4 opções ofensivas no banco. No “duelo das áreas técnicas”, venceu Carille. (E de longe).

E, então, o gol do título. Aos 43, Vagner Love recebeu passe de Sornoza, se aproveitou do mau posicionamento de Arboleda e concluiu, sem chances para Volpi, para delírio dos 46. 481 presentes (público recorde do estádio). Com esse tento, o Timão chegou ao seu 30º título paulista e se isolou na liderança deste ranking, além de chegar à marca do 3º tricampeonato após 80 anos.

Por fim, devem – se destacar alguns pontos:

Depois de muito tempo, o time do São Paulo está voltando a ter uma identidade. Começou o ano cambaleando, com eliminação em Pré – Libertadores, queda de técnico e uma série de erros da diretoria, mas, agora, está no caminho. A garotada, que representou muito bem nos últimos jogos, aliada à experiência de jogadores como Hernanes, Pato, Hudson e Nenê, tem tudo pra dar certo e alavancar o Tricolor rumo aos títulos (o último foi lá em 2012).

Apoio da torcida e vontade dentro de campo não faltarão, agora, resta, à diretoria, deixar de ser infantil e dar tempo ao técnico Cuca.

Em relação ao Corinthians, assim como o próprio Carille falou “Dos três, foi o que a gente menos merecia”. De fato, o desempenho mostrado pelo clube ao longo de todo o campeonato não foi dos melhores. Para o restante da temporada, Carille vai ter trabalho para organizar essa equipe e extrair o melhor que ela pode lhe passar.

Porém, nas finais, especialmente neste 2º jogo, a vontade falou mais alto, a torcida, como sempre, não parou de apoiar e o Timão foi o vencedor máximo.

Parabéns, Corinthians! 30 vezes campeão paulista!

 

Giovanni Luque é estudante de jornalismo e colaborador do Acontece Botucatu