Voluntários que realizaram limpeza na Cuesta se deparam com mais lixo na estrada da Bocaina

Imagine como deve ser desestimulante para os voluntários que atuam em questões ambientais quando se deparam como uma situação como esta: peças de carro, fios de computador, garrafas pet e todo tipo de lixo despejado em uma das áreas mais belas de Botucatu. A “nossa” Cuesta.

Cristiano Vieira é um desses voluntários, e neste domingo, 19, presenciou muito lixo na área da serra da Bocaina, ao lado do Morro do Peru, um dos mais visitados mirantes de Botucatu. Ele e o grupo de voluntários retiram vários sacos de lixo e entulho do local no dia 22 de outubro do ano passado, em uma ação de limpeza da Custa.

“Após árduo trabalho dos voluntários Cuesta Limpa, é assim que alguns retribuem. Mas vamos continuar nossa luta. A Educação é a arma mais poderosa que podemos usar, para mudar nosso mundo! Uma forma maravilhosa de se mostrar respeito pela sociedade e pela sua cidade é cuidar da nossa Cuesta, por favor, colaborem”, disse Cristiano ao Acontece Botucatu.

O desabafo do voluntário é válido, já que não é difícil presenciar essa situação. Basta uma volta de carro por qualquer uma das estradas que dão acesso à Cuesta para ver muito lixo jogado. Na estrada que sai de trás do comerciários, que dá acesso à base da Nuvem e a Usina Indiana a situação é semelhante.

Já o caminho que leva ao Pátio 8, saindo de trás da região do Jardim Brasil, a situação não é diferente. Por toda a estrada é possível ver lixo de todo tipo, inclusive carcaças de animais mortos. Se algum morador presenciar esse tipo de atitude, que é considerada crime ambiental, deve ligar para o telefone 199 da Guarda Municipal.