Matando no Peito, com Zé Airton – 27/04/2019

=PARABÉNS=

Bastante gratificante para os Pais, Avós e demais familiares quando algum membro dessa prole ainda jovem passa a fazer sucesso numa determinada atividade dessa vida principalmente no ramo esportivo que é a nossa praia… De uns tempos a esta parte vimos observando e acompanhando o imenso sucesso que faz em todas as competições de Hipismo – Prova do Tambor, que participa a jovem ANA LAURA nascida no seio da tradicional família SAVINI lá da Vila do Lavradores…

Tem no avô coruja, nosso prezado amigo ZÉ SAVINI, ex-zagueirão central do famoso Milionários, o seu maior incentivador e todo esse sucesso esta alicerçado no excelente preparo físico; habilidade ímpar; coragem indomável e na imensa vontade de vencer que a impulsiona na hora H da competição.

PARABÉNS PREZADA ANA LAURA, CONTINUE ASSIM POIS VOCÊ JÁ NASCEU VENCEDORA.”

 

=RELEMBRANDO – AAB 1947=

Relembramos hoje da aguerrida equipe que defendia as cores do Juvenil da A.A.Botucatuense no ano de 1947, portanto há já passados 72 anos e que tinha em sua direção técnica o saudoso e inesquecível ARLINDO DURANTE.

Referida equipe posa na foto anexa assim alinhada:

Em pé: SEBASTIÃO FUMINHO – DELEM – JOÃO DÁ – MARQUITO –   BIRA – VALMIR e o seu ARLINDO (técnico).

Abaixados: TRAJANO COTRIM – RUBIÃOZINHO – ED PARAÍSO – GÊ PADEIRO e o VALDO.

            Quanta saudades…

 

=RECORDANDO – CAMPINHO SANTANA=

Conhecido como o “Campinho da Santana” ocupava um quarteirão todo, bem aqui no centro fazendo frente com a Avenida, nos costados a Dr. Costa Leite e nas laterais a Silva Jardim e a Sete de Setembro, bem em frente a antiga Casa de Saúde, hoje SUS.

Ali empinava-se pipa; jogava-se bolinha de gude; rodava-se pião de fieira e etc…, mas o forte mesmo era o futebol da gurizada da época (1955), que posa acima assim alinhada:

Em pé: PENOSO – WANDERLEY PIZZIGATI – SILAS MOLINA – JOÃO VELO – TONINHO SANTANA – JOÃO BATISTA – LUIZ BATISTA – NATA GABRIEL e o NHÔ.

Abaixados: ANSELMO – BATISTA – BEIVE PIZZIGATI e o ORLANDO GUERREIRO.

Sentados: ZÉ CARLOS PAVÃO – CHUMBÃO – BIGUITA e o RENÊ ALVES.

Como cantava Lilico: “Tempo bão não vorta mais, saudade só o tempo nos trás…”

 

=EPÍLOGO=

“QUANDO O POÇO ESTÁ SECO É QUE DESCOBRIMOS O VERDADEIRO VALOR DA ÁGUA…”