Matando no Peito, com Zé Airton – 29/01/2022

Zé Airton
Matando no Peito, com Zé Airton – 29/01/2022 29 janeiro 2022

Nesta oportunidade, dia 29/JAN/2022, em que comemoro meus 81 (oitenta e hum) anos de vida bem vividos com a graça de Deus, peço licença a meus prezados leitores para que nossa coluna semanal fuja de suas características normais e apresente um assunto estritamente pessoal, ou seja meu CURRÍCULO ESPORTIVO de todos esses anos, ei-lo:

Tudo teve inicio ainda no ventre materno pois minha saudosa mãe PROF. NAZARETH nos contava que durante a sua gestação sentia leves chutes em sua barriga; tudo continuou no berço em que ainda nenê eu usava os pés para os brinquedos que ali eram colocados principalmente a bola.

Dali para o futebol de rua com os vizinhos foi um pulo só e dali para o Campinho existente no pátio da Igreja N.S. de Lurdes logo aconteceu ocasião em que passamos a defender a equipe local nos Torneios que aconteciam nos domingos após a missa.

Ainda bem jovem passei a freqüentar outros campinhos da cidade tais como Salgueiro Chafaris, Areião, Foga Sapo e etc…, até que aos 13 (treze) anos recebi convite e assinei ficha de filiação para defender o BOA VISTA F.C., meu clube do coração, nos campeonatos da nossa Liga Botucatuense de Futebol.

Nesse clube fiz grandes amizades e joguei com companheiros que eram verdadeiros craques de bola para depois de alguns anos passar a defender a equipe Juvenil da A.A.BOTUCATUENSE de onde migrei para a vizinha cidade de SÃO MANUEL a fim de assinar meu primeiro contrato de gaveta e atuar pelo AMÉRICA F.C local…

Anos maravilhosos em que disputávamos o Campeonato Amador Regional de Bauru com jogos do derbi local contra a A.A. SAMANUELENSE que superlotavam o Estádio Adhemar de Barros e jogos ainda contra o Noroestinho, Agudense, Lençoense etc…, ferrenhos adversários.

Com 21 anos de idade aprovado em concurso público fui convocado pelo Banco Nossa Caixa para ali prestar serviço e assim passei a defender as equipes das cidades onde era indicado para residir tais como: OLEENSE F.C. DE ÓLEO; MANDURI A.C. DE MANDURI; SANTA CRUZ F.C. DE AREIÓPOLIS…

Nesses clubes quando vitoriosos recebíamos o tradicional BICHO que se caracterizavam por ser bicho de verdade mesmo tais como frango, pato, leitoa, passarinho etc…

Em 1990 já aposentado voltei para nossa cidade onde ai tive ainda a oportunidade de jogar pelo RODO A.C.; SÃO LUIZ F.C. ; VETERANOS DO BAEC e etc…

Finalmente após “engolir a bola”, gíria usada para definir o boleiro que engorda, resolvi “pendurar as chuteiras” mas não deixei de freqüentar nossos campos, ginásios, praças esportivas onde compareço para prestigiar e torcer pelos meus filhos, noras, netos, sobrinhos, também ferrenhos esportistas…

“TEMPO BÃO, NÃO VORTA MAIS”.

=PERGUNTA DA SEMANA=

P – QUAL A DIFERENÇA ENTRE O ESPELHO E ALGUMAS MULHERES?

R – ALGUMAS MULHERES FALAM SEM RELETIR, O ESPELHO REFLETE SEM FALAR.

=FRASE DA SEMANA=

“CARIOCA NEM LIGA MAIS PARA TIRO, ENTRA POR UM OUVIDO E SAI PELO OUTRO”.

=EPÍLOGO=

“NUNCA COMECE A PARAR E NUNCA PARE DE COMEÇAR”

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento