Matando no Peito, com Zé Airton – 25/11/2017

=RELEMBRANDO – A.A.FERROVIÁRIA=

Década dos anos 60 do século passado, época áurea do futebol profissional em nossa cidade e a A.A. Ferroviária monta um excelente esquadrão para disputa da Divisão de Acesso Paulista.

Algumas pratas da casa como o Ovídio e Zé Maria, outros vindos de vários rincões do estado como o Miro de Bauru, passando antes pela Botucatuense, o Neguito do XV de Piracicaba, o Celsinho e o Evanir de São Paulo, respectivamente do Tricolor e do Timão, etc…

É dessa magnífica equipe a foto que hoje apresentamos, podendo ser observados:

Em pé: RICARDO – JOÃO – MIRO – NEGUITO – ZÉ MARIA e BENE.

Abaixados: TABAY – OVÍDIO – GUARÁ – CELSO e EVANIR.

Velhos tempos de bom futebol!!!

=RECORDANDO – ALFAIATES=

Nesta data publicamos a foto da equipe de futebol da ELITE ALFAIATARIA estabelecimento de propriedade do saudoso LÉO, quando há 59 anos atrás (1958) posava junto com companheiros da época no campo do BAEC:

Em pé: JAÚ – OLAVO – LÉO – PEDRINHO – TICO LONGO –  RUBENS COVRE – ORLANDO BOSCO e o NICO GOIABA.

Abaixados: BENTO – SAWAIA – TONINHO TUCA – LOLO NASCIMENTO (com o filho GILMAR) e o STEIN.

Alguns desses amigos já nos deixaram e descansam em paz.

=SE É FOTO É FATO=

Caso você leitor amigo ainda não saiba a origem dos cartões amarelo e vermelho aplicados no futebol, leia abaixo:

Conta-se que nos anos 60 do século passado, como a violência e indisciplina corriam soltas no gramado, houve a necessidade de se criar um método de puni-las e foi aí que certo dia o árbitro inglês Aston, parado num semáforo enquanto aguardava o sinal abrir, teve a idéia e criou uma simbologia de cartões semelhante ao daquele aparelho luminoso: o Amarelo seria uma advertência para que o atleta se contivesse e o Vermelho o impedia de prosseguir jogando.

Acontece que até hoje os únicos detalhes negativos desta “estória” são os motoristas ignorantes que não respeitam os semáforos e muitos árbitros mais ignorantes ainda que não sabem aplicar corretamente os cartões criados desde 1966.

  Coisas do futebol!!!

   =PERGUNTA DA SEMANA=

P – OUTRO DIA MEU NETO PERGUNTOU: VÔ, QUAL É O COLETIVO DE POBRE? ? ? ?.

R- CONFESSO QUE NÃO SOUBE RESPONDER E REPASSEI PARA UM AMIGO MEU PROFUNDO CONHECEDOR DA LÍNGUA PORTUGUESA…

ESTE NA BUCHA MANDOU LÁ: “-ZÉ, O COLETIVO DE POBRE É ÔNIBUS”.

=EPÍLOGO=

“A GRANDEZA NÃO ESTÁ EM RECEBER HONRARIAS, MAS SIM EM PODER FAZER POR MERECÊ-LAS”.