Matando no Peito, com Zé Airton – 24/11/2018

=E.C.CINEMATOGRÁFICOS=

Nossa foto de hoje provém dos porões subterrâneos onde encontrava-se arquivada juntamente com várias outras magníficas que fizeram a história do esporte botucatuense do passado.

Ela revela a equipe de futebol do tradicional “CINEMATOGRÁFICOS”, clube de cunho sócio-esportivo que marcou época em nossa cidade nos idos anos 50 e que tinha sua bem montada sede social ali nos altos do Cine Paratodos, hoje nosso Teatro Municipal.

Formada por jovens cuja maioria trabalhava nas empresas e agências de filmes da cidade, posam acima trajando seu tradicional uniforme listrado:

Em pé: ARI ANTIGAS – ADEMAR LUCHESI – CHICO ADEUS – CLEYTON FORTI – CELSO SACOMANE e DITINHO.

Abaixados: LIBERO – ZÉ LUCHESI – ARI TEIXEIRA – TITO ALVES e JAIR MAIONE.

            Como curiosidade podemos salientar que naquela época era o único time que jogava com Libero!

Alguns já nos deixaram, descansem em Paz.

 

=EECA 51=

Não nos cansamos de citar que em nossa época de adolescente nossas escolas tinham verdadeiros esquadrões de futebol de campo.

Um exemplo bem claro disso é a da foto acima que mostra a poderosa equipe da tradicional ESCOLA NORMAL (hoje EECA) do ano de 1951, posando no campo da A.A.B. quando em disputa do derbi escolar citadino venceu o GINÁSIO DIOCESANO (hoje LA SALLE) por 2×0, formando com:

Em pé: BAUER – CARLOS PIRES – NAUL BUCHIGNANI – MILTON –  RENATO MELO – AGOSTINHO e NILSON.

Abaixados: RUBENS – DELEN – TRAJANO COTRIM – PEDERNEIRAS e  CELSO COTRIM.

Belo time…

 

=NEM SÓ DE BOLA VIVE O HOMEM=

Com muita propriedade, lembra bem nosso amigo Prof. Gamito, em um dos quadros de seu programa esportivo que: “Nem só de bola vive o homem”.

Endossamos plenamente essa citação e justamente por isso vamos relembrar para nossos leitores, principalmente os mais idosos, de um grupo de músicos botucudos que compunham a sensacional equipe de “DIANI E SUA BANDA”.

Decorria o ano de 1950, em noite de gala com o Ginásio do BTC lotado, nossa cidade recebia para um show o cantor IVON CURY e para abrilhantá-la, ali estavam eles na foto acima, assim alinhados:

Em pé: JARBAS SPERA (Ritmista) – DÉCIO CARIOLA (Trombone) – ZILTON FIORAVANTE ( 1º Trompete) –  JORGE RONCARI (2º Trompete) – LUIZ TACITO VIRGINIO DOS SANTOS (Bateria) – CARLOS BAUER JUNIOR (Contrabaixo) e o BENEDITO MELO DIAS (Vocalista).

Sentados: DURVAL PEREIRA (Violão) – GERMANO RONCARI (1º Sax alto) – DIANI CARIOLA (2º Sax tenor) – JACIRO PINHEIRO MACHADO (3º Sax alto).

Alguns o Senhor já levou para o seu Reino e quantas saudades suas presença e arte marcantes nos deixaram…

 

=NOSSO ESPORTE-NOSSA GENTE=

Nos idos de 60, durante os dias da semana trabalhávamos na cidade de Areiópolis e aos domingos, juntamente com grandes amigos e excelentes atletas aqui de nossa cidade, tais como o ÍNDIO, VANDÃO, CELESTRIM, PAULO EDVARD, LORE BAIANO e muitos outros, defendíamos as cores da equipe daquela localidade.

Certa ocasião seu técnico, o Joaquinzão, pediu-nos que levássemos também um lateral direito bom marcador, pois o ponta canhoto dos homens era um corisco.

Jogo de rixa, campo lotado pelas duas torcidas lá no Bairro Farturão e já na primeira bola que o ponta pegou e quis fazer uma “gracinha”, o nosso 2 que estreava “chegou junto” e o arremessou por cima da cerquinha que ladeava as quatro linhas.

O pau quebrou feio, pois as duas torcidas no ato invadiram o gramado entre os quais um cara forte e com o braço engessado que batia a valer e derrubava todo mundo; vendo aquilo nosso lateral chegou e deu-lhe uma “muqueca” na cabeça, nocauteando-o.

Serenados os ânimos, o moço do gesso ainda meio grogue falou: – “Puxa vida 2 eu sou nosso”!!!

Epa, ia me esquecendo, nome da fera: meu grande amigo e companheiro de bola CURRUIRA.

Coisas do futebol…

 

=EPÍLOGO=

“QUEM CAMINHA DESCALÇO, NÃO DEVE SEMEAR ESPINHOS”.