Matando no Peito, com Zé Airton – 15/03/2019

=RECORDANDO – E.C.INCA 76=

“Tempo bão, não vórta mais, saudades só o tempo nos tráis”; assim o saudoso humorista Lilico cantava no início de seus magníficos espetáculos.

Parafraseando-o vamos iniciar hoje nosso trabalho que relembra, para nossos prezados leitores, aquela belíssima tarde de domingo do longínquo 1976, quando em Acrisio Paes Cruz, na disputa de mais um sensacional derbi pelo Campeonato Amador, o E.C.INCA batia espetacularmente o BAC por 3×1.

Formou naquela ocasião o tradicional ÍNDIO DA VILA ANTÁRTICA, conforme foto acima, envergando seu uniforme oficial de listras verticais brancas e vermelhas com os seguintes atletas:

Em pé: CAVALEIRO – OSNI – BEGÃO – ZÉ LUIZ – CAO ROMAGNOLI  e CIDÃO.

Abaixados: FRAZÃO – ZÉ QUITA – ZELÃO – ADEMARZINHO – PINGUIM  e o saudoso massagista MARTINHO.

Passados 43 anos, finalizamos dizendo:

“Tempo bom não volta mais…”

=RELEMBRANDO – INDEPENDENTE F.C=

Já sexagenária, pois data de 1959, a foto acima nos apresenta a equipe do INDEPENDENTE, tradicional agremiação que representava a não menos tradicional Vila Rodrigues no âmbito de nosso futebol amador.

Na ocasião é retratada quando posando em seu campo de terra batida, lá nos altos da cidade, recebia o “trophéu” e as “phaixas” de Campeão de mais um importante torneio conquistado, assim alinhada:

Em pé: NIQUINHO – ZINHA – BECÃO – RUBENS – PARRÉ – ARI ANTIGAS – VALDOMIRO NEGRÃO – TONHO FOGA – CLAYTON FORTI e o MOACIR ATLANTIC.

Abaixados: EDINHO NEGRÃO – PICA – LAIR LACERDA – DEMINHA OLIVEIRA – TONINHO ANTIGAS e o mascote NEGRÃO.

Alguns desses prezados companheiros já nos deixaram e hoje moram no Céu.

=SE É FOTO É FATO – CAMPINHO DO SALGUEIRO=

Semana que passou confesso que ao tomar conhecimento da foto anexa publicada no “Face”, senti grande emoção pois ela retratava um local que freqüentei durante bom tempo de minha adolescência, onde junto com grandes amigos jogávamos diariamente nosso futebolzinho de moleque….

Retrata ela o antigo, famoso e hoje desativado “Campinho do Salgueiro” localizado ali na Rua Rafael Sampaio cruzamento com a Curuzu, embaixo da Ponte do Chafariz, onde de segunda a sábado treinávamos intensamente e aos domingos eram realizados os “combates” contra outras equipes da espécie existentes na cidade, jogos esses que eram presenciados por torcedores postados na descida do barranco que havia atrás do gol de entrada, sendo que o nosso maior adversário era o dérbi contra o ABACATEIRO…

O tempo implacável passou rápido, a velha paineira cuja sombra servia de nosso vestiário desapareceu e o mato errante cobriu nosso gramado restando hoje somente a saudades, essa nunca acaba, de nossos prezados companheiros que o Senhor já chamou para seu Reino tais como Lauro Martins – José Pio Ornellas – Tito Alves- Tito Zagué – Nenê Ribeiro – Mário Goiaba – Neri Lara – Caca Vieira – Artur Simões e outros mais…

Finalizando, porém isso não posso afirmar com certeza, tenho uma leve impressão que um dos meninos constante de referida foto, sou eu….

                    =EPÍLOGO=

“ESTOU CORRENDO ATRÁS DO PREJUÍZO, MAS PARECE QUE ELE É QUENIANO”.