Matando no Peito, com Zé Airton – 11/04/2020

 

=RECORDANDO – BAEC 1956=

VELHOS TEMPOS, sim velhos tempos de há já passados 64 anos quando o querido B A E C, popular “Galo do Espigão, posava no ano de 1956 em seu terreiro, assim alinhado:

DE PÉ: Preparador Físico Prof. ZÉ GUIMARÃES – Atletas PEDRO FERNANDES – NAPHETALIN – ROMUALDO BORGATO – NELSON BORGATO – FERRAZ – CARRIEL – OSMAN – Diretor REINALDO BERTANI – Garoto HENRIQUE – Presidente JOSE MINETTO e Prefeito da época Dr. JOÃO REIS…

ABAIXADOS: ANÍBAL – ARIZINHO – NYLSON GUERREIRO – ORLANDÃO – TATUÍ – TURQUINHO e o CHICO ARIAS…

Alguns já nos deixaram e descansam em Paz…

 

=RELEMBRANDO – BANESPINHA=

VELHOS TEMPOS, sim velhos tempos pois 35 anos já são passados, desde que, naquela ensolarada domingueira de janeiro de l.985 o time de futebol society do ex-banco BANESPA posava em Antonio Delmanto, assim alinhado:

DE PÉ: BIDINHA – MULLER – BOSCO – TIQUINHO – JOÃO CHUPANGA e COLERINHA.

ABAIXADOS: PAULO CAPELUPE – ADEMIR FIORETO – SILVIO BIS – mascote FELIPE – PAULO XIXA e o MIRO FERRARI.

Um timaço…

 

=SE É FOTO É FATO=

Já que estamos abordando detalhes de um passado remoto do esporte botocudo, a foto anexa nos revela alguns aspectos do que era o futebol nos primórdios tempos da AAB. Senão vejamos: suas instalações não eram cercadas por muro de tijolos, mas sim por tábuas de madeira; separando o gramado do público não havia alambrado, mas sim uma frágil cerquinha de menos de 1m de altura; as traves eram quadradas e de madeira, e no travessão era pintado o nome do clube (AAB), a bola era de tento; os jogadores de linha usavam o tradicional gorrinho com as cores do clube e os goleiros usavam joelheiras que atrapalhavam sua livre movimentação, observamos ainda o becão JESUINO e nosso saudoso amigo ALCIDES GONCALVES, goleiraço que defendeu as principais equipes de nossa terra com muita categoria.

 

=BASTIDORES DE NOSSO FUTEBOL=

Certa ocasião, junto com outros atletas, chegou em nossa cidade para um período de testes no profissional da Ferroviária um crioulo alto, forte e de um preparo físico invejável mas que de cara mostrou que não tinha muita intimidade com a redonda pois ao responder a primeira pergunta do treinador de qual era sua posição lascou lá: – “Menos no gol, jogo onde o PROFESSOR estiver mais precisando” (esta frase já é muito manjada no mundo da bola pois quem afirma que joga em todas na verdade não joga em nenhuma…).

Não deu outra, treinou na defesa, no meio de campo, nas pontas e no miolo do ataque e em nenhuma delas mostrou serviço pelo que no final de semana recebeu do Diretor o célebre aviso de despedida: -“Toma lá sua passagem de volta, o vale do almoço de hoje acompanhado de 1 refrigerante e boa sorte…

Despediu-se dos que ficaram, pegou sua malinha e se dirigiu ao NOVO BAR COLOSSO, de propriedade da tradicional família MELUSO, onde almoçou fartamente e ao raspar a cortiça da tampinha do refrigerante que tomava estava lá: “VALE 1 CARRO 0 KM”.

Desmaiou de emoção e após muita esfregação no pulso voltou a si, vendeu o carro ali mesmo e pegou uma grana grossa que depositou na Nossa Caixa indo depois ao Correio donde telegrafou: “QUERIDOS VELHOS, ACERTEI EM CHEIO, DEI UMA SORTE DANADA E GARANTI NO MÍNIMO MAIS DUAS TEMPORADAS NESTA MARAVILHOSA BOTUCATU, SUA BENÇÃO E ABRAÇOS DO RUBENS DIVINO, O RUBÃO.

 

=PERGUNTA DA SEMANA=

Com resposta especialmente dedicada às mulheres de nossa terra.

P- Por que Deus fez o homem antes que a mulher?

R- Porque antes de uma obra prima há sempre um rascunho!!!

 

=EPÍLOGO=

“VOCÊ PERDE 100% DAS FOTOS QUE NÃO TIRA…”