Prefeitura e Caixa assinam contrato para mais 492 unidades habitacionais em Botucatu

No total são 992 unidades construídas pela QualyFast no Cachoeirinha

A Prefeitura assinou nesta segunda-feira, dia 30, mais um contrato com a Caixa Econômica Federal, para os conjuntos habitacionais que estão sendo construídos na região da Cohab 2, no local conhecido como Cachoeirinha. O valor deste contrato é de R$ 50 milhões. Lembrando que no fim de 2017 contrato semelhante foi celebrado para a construção de 500 apartamentos no mesmo local.

A cerimônia desta segunda-feira ocorreu na Prefeitura de Botucatu e contou também com a presença de representantes da Caixa, da Construtora QualyFast, responsável pelas obras, além de vereadores e Secretários Municipais envolvidos no empreendimento. Os apartamentos são destinado ao Faixa 1 do programa habitacional do Governo Federal, o Minha Casa Minha Vida.

Novo contrato soma R$ 50 milhões para construção das 492 unidades (Foto Prefeitura)

“As obras estão em um estágio avançado e não medimos esforços para isso. Mas quero dizer que sem a ajuda das Prefeituras, não existe investimento do Faixa 1 do Minha Casa Minha. É muito importante que tenhamos essa retaguarda que encontramos em Botucatu”, disse Paulo Senna, diretor da QualyFast.

São 492 apartamentos que são destinados para famílias com rendas de até R$ 1,8 mil nesta etapa. Mas a administração já conquistou junto ao Ministério das Cidades outras 500 unidades, que estão em estágio avançado de construção pela QualyFast, também no Cachoeirinha, totalizando apenas nessa leva 992 moradias.

O Superintendente Regional da Caixa, Henrique Holtz Junior, citou o compromisso da cidade nesta faixa do programa habitacional. Ele salientou os números de Botucatu apenas neste ano, fazendo uma comparação com últimos 6 anos.

“Desde 2012 até esse momento eram 906 unidade habitacionais nessa faixa em Botucatu. Somente neste ano são 992 unidades conquistadas, ou seja, em poucos meses foram mais unidades conquistadas do que em 6 anos. Então o Prefeito Pardini tem uma visão muito clara para atingir. No Faixa 1 do Minha Casa Minha Vida nós provocamos a inclusão social, desenvolvimento da região e o crescimento sustentável. Estamos falando de geração de emprego e renda, entre muitos outros números”, destacou Holtz.

Obras no Cachoeirinha estão em avançado estágio de construção (Arquivo Acontece)

Segundo o projeto, os apartamentos do empreendimento terão 56 m² cada, com varanda, e o condomínio terá ainda quadra poliesportiva, playground infantil, guarita, vagas para estacionamento de veículos, entre outras instalações. Para o local a Prefeitura quer a construção de mais um posto de saúde, uma escola de tempo integral e instalações de entretenimento e lazer.

“Queria agradecer aqui todos que acreditaram em Deus para que esse momento chegasse e a cada um que lutou. Estamos construindo em um ano o que foi planejado pra 4 anos. São 2049 moradias em obras aqui em Botucatu. E nós vamos trabalhar para conquistar ainda mais”, discursou o Prefeito Mário Pardini, que ainda citou que a QualyFast construirá a 5º escola em tempo integral de Botucatu.

“O Paulo (Senna) não tinha nenhuma obrigação, mas entendeu nossa necessidade e está nos ajudando com mais essa conquista que será construída ali na região. E para finalizar, tenho que registrar aqui a importância do Ministro das Cidades Alexandre Baldy, que entendeu que temos um dos melhores projetos do país”, completou Pardini.

Com este novo empreendimento, Botucatu passa a ter mais de 2 mil unidades residenciais em construção ao mesmo tempo. Além das novas 992 unidades do Residencial Cachoeirinha, são mais 337 casas no Residencial Paratodos, que estão em fase final de acabamento, e 700 apartamentos na Avenida Itália, no Lavapés. Ainda não há a previsão de inscrições e sorteio dessas unidades, mas serão anunciadas no momento oportuno.