Agências do Banco do Brasil na Vila dos Lavradores serão fechadas neste sábado

 

O próximo sábado, dia 18, marca o último dia de atividades das agências do Banco do Brasil na Vila dos Lavradores. Elas ficam respectivamente nas Ruas Major Matheus e Brás de Assis, sendo que todo o fluxo será direcionado para as agências do centro, ambas localizadas na Praça Emílio Pedutti.

Theodoro: É uma economia pouco inteligente de uma estatal

A medida, anunciada em dezembro de 2016, desagradou praticamente todos os clientes da instituição, alguns com décadas na agência da Major Matheus, desde os tempos de Nossa Caixa. O militar aposentado Salvador Theodoro afirma que muita gente terá a vida prejudicada com a mudança.

“Não tenho a menor dúvida, vai causar um enorme transtorno. Na minha maneira de ver é uma economia pouco inteligente de uma estatal, pois vai fechar duas agências de um mesmo bairro com proporções de uma cidade, como é o caso da Vila dos Lavradores e juntar tudo em duas agências uma de frente para outra na Rua Amando. Mas tem outro agravante que é a questão de estacionamento, não existe mais vaga no centro. Vai estacionar onde? É um grande prejuízo”, diz o correntista.

Hieda Ragozo: Muito triste, uma decisão terrível do Banco do Brasil

O descontentamento é compartilhado pela dona de casa Hieda Maria Alves Ragozo, moradora da Vila dos Lavradores há 11 anos. Ao sair da agência localizada na Rua Brás de Assis, ela classificou a medida como terrível em conversa com a reportagem do Acontece Botucatu.

“Medonho, não sei o que vai ser. Desde que moro aqui eu frequento essas agências. Meu marido também é correntista e tem 85 anos. Nossa vida e de muita gente sofrerá um enorme prejuízo. Com será para estacionar? Eu não sei como será lá no centro, é muito triste, uma decisão terrível do Banco do Brasil”, lamentou.

Ainda na região, em São Manuel, a agência que fica na Praça 15 de Novembro, na área central, também deixará de funcionar. O Banco do Brasil irá manter as duas agências existentes na Praça Emílio Pedutti em Botucatu.

Elizeu Marcos do Nascimento: Agora vai ser difícil

“Eu moro aqui há muitos anos e serei prejudicado com esse fechamento. A vida da gente é tão corrida e vir aqui perto de casa facilita muito. Agora vai ser difícil, sem contar que ficará muito lotado e sem lugar para estacionar”, colocou o garçom Elizeu Marcos do Nascimento.

No início deste mês, o Prefeito de Botucatu Mário Pardini tentou reverter a situação, ao receber em seu gabinete o Superintendente Estadual do Banco do Brasil Marcelo Palhano. A atual administração tentou demover o banco da decisão de fechar as duas agências da Vila dos Lavradores, mas até o momento não obteve respostas positivas sobre o assunto.

Até o momento, a instituição fechou 217 das 402 agências bancárias previstas para encerrar as atividades até março deste ano. A redução da estrutura física de atendimento faz parte do plano de reestruturação anunciado pelo banco em novembro do ano passado. Um mês antes, a instituição havia comunicado o fechamento de 51 agências. Apenas com a reorganização, o Banco do Brasil espera economizar cerca de R$ 750 milhões.