Podas preventivas fazem parte da Operação Verão

Através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente em parceria com a Defesa Civil, foi dado início a mais uma ação dentro do programa Operação Verão. Ela é focada nos impactos negativos que as chuvas podem causar na Cidade na época mais quente do ano.

Desta vez o trabalho a ser realizado é de podas preventivas em árvores que apresentam galhos secos, com iminência de queda ou mesmo aqueles que se prolongam em direção ? s vias, o que compromete inclusive a passagem de veículos maiores, como caminhões e ônibus.

No último sábado (5) mais de 30 árvores da Rua Dr. Costa Leite e Praça Isabel Arruda (em frente ao Hospital Misericórdia) receberam este tipo de serviço. De acordo com a Secretaria de Meio Ambiente, mais de 600 podas já foram executadas neste ano e conforme levantamento técnico da Defesa Civil outras 150 árvores, localizadas nas principais praças e avenidas da Cidade, precisam ter os galhos aparados por apresentarem risco de queda.

“Nossa intenção é evitar acidentes mais graves antes que as ocorrências comecem a aparecer com mais frequência no verão que se aproxima, quando as chuvas são mais intensas e acompanhadas de raios e ventos fortes. A queda de galhos e árvores inteiras pode não apenas comprometer a rede elétrica como também causar danos materiais e ferir pessoas”, argumenta o coordenador da Defesa Civil, Paulo Renato da Silva.

“Este é um trabalho contínuo que fazemos de forma terceirizada e também através da parceria com o Departamento de Limpeza Pública, da Secretaria Municipal de Obras, mas que se fortalece nesta reta final de ano devido nossa preocupação com as fortes chuvas do verão. Além da segurança da população, essas podas são benéficas ? s próprias árvores que têm seus galhos principais fortalecidos e seu peso redistribuído para que ela não penda só para um lado e caia”, argumenta o secretário municipal de Meio Ambiente, Perseu Mariani.

Para solicitar uma poda e/ou corte de árvore, o cidadão deve entrar em contato com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que fará uma avaliação técnica para execução ou não do serviço. Autorizado o corte, a pessoa responsável deve assinar um termo de compromisso, no qual concorda com o plantio de uma nova árvore no local, além da doação de três mudas para o viveiro municipal.

Caso alguma árvore esteja em risco iminente de queda, deverá ser acionada a Defesa Civil, para que faça sua retirada de imediato. A Secretaria de Meio Ambiente alerta que a retirada de árvores sem autorização necessária é contra a lei e acarretará em multa de R$ 677,95 ao infrator.