Aventureiro “apresenta” o Museu de Café ? Rússia

O botucatuense aventureiro Sérgio Gaspar continua empreendendo sua jornada “Zuando pela Europa”  com a moto “Miss Europa” pelo velho continente. Em sua trajetória já passou até agora por Portugal, Espanha, França, Luxemburgo, República Tcheca, Polônia, Lituânia, Letônia e chegou a Moscou, na Rússia. Essa primeira etapa Lisboa/Moscou foi feita em 20 dias, com percurso de 5.900 quilômetros.

Essa era a da meta traçada quando Gaspar planejou essa sua aventura e em diversos locais por onde passou deixou um adesivo do Museu do Café, auxiliando a divulgação de Botucatu pela Europa.  Em Paris, a “Miss Europa” foi fotografada ao lado de diversos monumentos, como por exemplo, a Torre Eiffel, o Arco do Triunfo, e a Museu do Louvre. Nesses locais era possível visualizar o logotipo do Museu.

 

Visita

Ainda sobre o Museu do Café, vale destacar que um grupo de participantes do 48º Congresso Brasileiro de Fitopatologia, que aconteceu na cidade de São Pedro, entre 10 e 14 de agosto, visitaram a Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). 

O evento reunião 700 participantes vindos de 23 estados brasileiros e da América Latina, Estados Unidos, África, Europa, Ásia e Oceania. O Presidente da Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais – FEPAF, Professor Edson Luiz Furtado foi o presidente da Comissão Organizadora desse importante evento.  Durante a visita a FCA, um dos locais incluídos pela organização foi o Museu do Café.

Recebidos pelo Coordenador do Núcleo, servidor José Eduardo Candeias, os visitantes conheceram a rica história da Fazenda Lageado, e em seguida o acervo do Museu. “A visita causou boa impressão aos presentes, que puderam reconhecer o importante trabalho que vem sendo realizado pela equipe do Museu”, colocou Candeias.

 

Reforma

Um dos mais importantes e significativos prédios do conjunto arquitetônico histórico da Fazenda Lageado, o Paiol, localizado ao lado da antiga Casa Grande (atual Museu do Café) está sendo objeto de recuperação do telhado e pilares de sustentação. Esse prédio forma, juntamente com a Casa Grande, a Tulha e o Moinho um dos mais importantes conjuntos que marcam a importância da Fazenda Lageado no final do século 19 e inicio do século 20.

A parte da cobertura do referido prédio vinha sofrendo um processo de dano em função do tempo. Dessa forma a área de manutenção contratou empresa para realizar a recuperação do telhado. O serviço está sendo desenvolvido com a cuidadosa retirada das telhas e a recuperação e substituição da parte do madeiramento.

Em seguida as telhas serão novamente colocadas e o acabamento será feito. Em seguida deverá ser realizado também será o reforço de alguns pilares de tijolos que com o passar do tempo sofreram danos. O objetivo é manter a originalidade e autenticidade do conjunto. Importante considerar que esse e os outros prédios do núcleo histórico foram tombados pelo CONDEPHAAT em 2011.