Vacinação anti-rábica de Botucatu recebe prêmio internacional

O trabalho realizado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp de Botucatu nas campanhas anuais de vacinação contra raiva nos municípios de Botucatu e de Lençóis Paulista foi reconhecido internacionalmente pela Aliança para o Controle da Raiva (Alliance for Rabies Control), juntamente com a Organização Pan-americana da Saúde (Opas) e Organização Mundial de Saúde (OMS).

Com o título “42 anos de planejamentos de campanhas de vacinação anual contra a Raiva canina em Municípios”, o projeto foi inscrito pelo professor José Rafael Modolo, do Departamento de Higiene Veterinária e Saúde Pública da FMVZ e coordenador das campanhas, no edital de um concurso promovido em razão do Dia Mundial contra a Raiva na América Latina e Caribe (Best World Rabies Day Event in Latin America and the Caribbean) que premiou as iniciativas com maior êxito sobre a prevenção e o controle da raiva.

A campanha de vacinação promovida em Botucatu foi considerada a melhor iniciativa em âmbito regional. “Trata-se de um projeto de muita dedicação”, comentou a pesquisadora Phyllis Catharina Romijn, da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro e integrante da comissão que organiza a premiação. “São profissionais assim que nos honram e esperamos poder homenagear a altura”. Além de um certificado, a FMVZ receberá uma premiação em dinheiro para aplicação no projeto.

Para o professor Modolo, a premiação é o resultado e o reconhecimento das atividades extensionistas da FMVZ no controle da Raiva, iniciadas, em 1968, em Botucatu, pelos professores Walter Maurício Correa, Célia Correa e Arnold Gottschalk. “Em Lençóis Paulista, o professor Arnold e eu iniciamos o controle da raiva no município, por meio da parceria com a Fundunesp, há 17 anos”, conta o professor Modolo. “Esta conquista deve ser atribuída a todos nossos saudosos mestres. Eles superaram obstáculos e implantaram em Botucatu o primeiro programa de controle da Raiva do Estado de São Paulo. Foi um privilegio ser aluno deles e agora é uma honra para mim e para a FMVZ receber esta premiação”.

A campanha de vacinação já tinha sido homenageada em três ocasiões pela Câmara Municipal de Botucatu, com a “Moção de Congratulação e Aplausos” pelos bons serviços prestados ? comunidade botucatuense.

Além de ser um dos serviços de extensão mais duradouros oferecidos pela universidade, a campanha de vacinação também rende bons frutos para o ensino na unidade, como destaca o professor Modolo. “Com base na experiência acumulada em Botucatu, em Lençóis Paulista e em mais de 12 Municípios, foi possível elaborar um planejamento próprio de campanhas de vacinação anual contra a Raiva, que se tornou conteúdo programático da Disciplina de Planejamento de Saúde Animal, ministrada aos alunos do 4º ano de Medicina Veterinária. É uma forma de mostrar aos alunos sua função social e formá-los para ações de cidadania”.

Modolo atua na coordenação das campanhas de vacinação há 23 anos, sendo dez anos em parceria com o professor Gottshalk e há 13 como único coordenador das atividades. Ele espera que o sucesso da iniciativa inspire os mais jovens a continuar o trabalho. “A premiação internacional é um reconhecimento dos bons serviços que a FMVZ tem prestado no âmbito da saúde pública. Deixaremos como herança aos mais novos um cenário bem diferente do que recebemos e gostaríamos que ele fosse, não apenas mantido, mas melhorado

Foto: Divulgação