Secretaria de Saúde e Faculdade de Medicina promovem atividades no dia mundial do rim

A Secretaria de Saúde de Botucatu em parceria com a Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB/Unesp), por meio das disciplinas de Nefrologia e Nefrologia Pediátrica, promove nesta quinta-feira (10), das 16 às 20 horas, na Praça Alexandre Fleming, em frente ao Hospital do Bairro/Pronto Socorro Infantil, na Vila dos Lavradores, uma atividade alusiva ao Dia Mundial do Rim

Na oportunidade serão ofertadas à população, de todas as idades, aferição de pressão arterial, informações sobre nutrição e estilo de vida. Também serão distribuídos folhetos e cartazes. Brinquedos infláveis e atividades para as crianças também fazem parte da programação.

As unidades de saúde do Município irão se envolver nestas ações, promovendo atividades que envolvam este tema, tais como: palestras, grupos, atividades físicas coletivas, atividades em sala de espera, discussões em visitas domiciliárias, distribuição de folhetos e cartazes, entre outras.

Doença Renal começa na infância

O Dia Mundial do Rim, celebrado sempre na segunda quinta-feira de março, foi criado pela Sociedade Mundial de Nefrologia em 2005 em razão do aumento da Doença Renal Crônica (DRC), que atualmente atinge 10% da população mundial e afeta pessoas de todas as idades e raças. Em 2016 o tema será “A Prevenção da Doença Renal Começa na Infância”.

A DRC em crianças é relativamente rara, porém, quando ocorre, traz consequências graves e o tratamento dessa condição de alta complexidade é difícil, caro e trabalhoso. Nas crianças, o problema está associado a consequências graves para o crescimento, o desenvolvimento dos pacientes e representa redução na esperança de vida ao nascer.

O diagnóstico precoce é um objetivo mundial como estratégia de prevenção secundária dessa condição buscando o diagnóstico, e o tratamento precoces de crianças com DRC. Existem evidências científicas de que a progressão da doença renal pode ser retardada, desde que o diagnóstico seja feito a tempo de permitir a adoção de medidas terapêuticas apropriadas. Essa ação, se adotada plenamente, poderia lograr redução nas consequências da doença nas crianças, adolescentes e mesmo em adultos.

Assim, o Dia Mundial do Rim de 2016 está focado na doença renal na infância e também os antecedentes da doença renal do adulto, que podem começar na infância. A DRC na infância é diferente dos adultos, sendo as anomalias congênitas e as doenças hereditárias os diagnósticos mais frequentes. Além disso, muitas crianças com lesão renal aguda acabarão por desenvolver sequelas que podem levar a hipertensão e doença renal crônica na infância ou mais tarde na vida adulta.

(Ass. de Imprensa da Prefeitura)