Saúde prepara campanha contra DST no carnaval

A equipe do programa municipal de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST/AIDS), vinculada à Secretaria de Saúde de Botucatu, tem realizado diversas atividades antes mesmo da chegada do carnaval. Até o período de folia (7 a 9 de fevereiro) serão colocados para distribuição cerca de 45 mil preservativos no Município. Inclusive femininos, a grande novidade deste ano. 

As camisinhas estarão acondicionadas em caixinhas personalizadas com os dizeres “#usecamisinha, Retire Aqui!!!” nas unidades de saúde e em pelo menos 14 pontos estratégicos da Cidade durante as festas em bares e clubes, além do carnaval na Rua Amando de Barros, Rio Bonito e Mina.

O material de divulgação da campanha também inclui outdoors, a distribuição de squeezes, além de leques que enaltecem a importância do uso da camisinha. A equipe do programa municipal de DST/aids também tem levado novas informações à população, especialmente sobre o uso de medicamentos, que já fazem parte do coquetel utilizado no tratamento da aids e funcionam como mais uma opção de prevenção ao HIV.

“Chamamos isso de Profilaxia Pós-Exposição, ou PEP Sexual, voltado a pessoas que por algum acaso tenham ficado expostas pelo sexo sem camisinha. São medicamentos que precisam ser tomados até 72 horas depois do ato sexual e de maneira contínua, por 28 dias, para impedir que o vírus se instale definitivamente no corpo. É um tratamento que precisa ter acompanhamento médico. Ainda assim, a camisinha continua sendo a melhor maneira de se proteger contra doenças sexualmente transmissíveis”, explica Juliane Andrade, enfermeira coordenadora do programa municipal de DST/aids. 

As atividades “pré–carnaval” do programa municipal de DST/aids, com foco na orientação, já foram realizadas em várias unidades de saúde do Município como em Rubião Júnior, Peabiru, Iolanda, César Neto e Parque Marajoara.  Testes rápidos de HIV também serão ofertados na próxima segunda-feira (1º de fevereiro), das 9 às 15h30, na unidade de saúde do Jardim Aeroporto; e na terça-feira (2), das 17 às 19 horas, no posto de gasolina Santa Cecília, às margens da Rodovia Gastão Dal Farra.

 

Parceria com CTA e SAE

Em Botucatu, as unidades de saúde oferecem testagem rápida e diagnóstico de DST/aids ao longo de todo o ano. Os casos positivos de HIV são encaminhados ao Serviço de Assistência Especializada de Infectologia [SAE] Dr. Domingos Alves Meira [antigo Hospital Dia].  

A Secretaria Municipal de Saúde também trabalha em parceria com o Centro de Aconselhamento e Testagem (CTA) instalado no Centro de Saúde Escola (CSE) da Unesp, na Vila dos Lavradores. Nele são realizadas orientações para prevenção e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis além da distribuição de preservativos.  

A Secretaria de Saúde ainda fornece medicamento para tratar as DST’s e algumas infecções do portador de HIV. Além disso, a equipe do programa DST/aids trabalha em parceria com diversos setores através de palestras, oficinas de sexo seguro, atendimentos individuais, e apoio à liderança LGBT.

O diagnóstico tardio é o principal responsável por oito óbitos/dia relacionados à aids no Estado de São Paulo. Pessoas com sífilis também podem ter até 18 vezes mais chances de também contrair HIV, além disso, a sífilis na gestação quando não tratada precocemente pode comprometer de forma grave a saúde dos olhos, da audição, coração e sistema nervoso do bebê. Mais indo9ermei sopu8e DSTaides estão nos sites http://www.aids.gov.br/pagina/dst-1 e http://www3.crt.saude.sp.gov.br/