Pronto-Socorro Referenciado do HCFMB e SAMU selam acordo para melhoria no transporte de urgência e emergência

 

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e o Pronto-Socorro Referenciado do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) firmaram acordo, no último dia 30 de novembro, para melhorar a assistência aos pacientes de Botucatu e região que necessitam de atendimento de urgência e emergência e são transportados pelo SAMU 192 até o Hospital.

A promoção dessas parcerias, com foco na atenção ao paciente e na melhoria contínua dos processos, é uma das atividades desenvolvidas e acompanhadas pelo Departamento de Auditoria, Avaliação e Controle.

Estiveram presentes, nesta reunião, a coordenadora Geral do SAMU – Regional Botucatu, Priscila Masquetto Vieira de Almeida; a coordenadora de Enfermagem do SAMU – Regional Botucatu, Nathallia Seródio Michelin; o diretor executivo da Fundação UNI, Dr. Claudio Lucas Miranda; a Secretária Municipal de Saúde de Botucatu, Valéria Maria Lopes Manduca Ferreira; o coordenador médico do Pronto-Socorro Referenciado (PSR), Prof. Dr. Arthur Oscar Schelp; a coordenadora de Enfermagem do PSR, Enfª Alini Correa; a diretora do Departamento de Auditoria do HCFMB, Dra. Maria Justina D.B.Felippe; além dos enfermeiros assistenciais do PSR: Cilene Cristina Ramos, Natália Cristina Ferreira, Patrícia Paulo e Priscila Braga de Oliveira.

Na ocasião, foram padronizadas condutas essenciais que agilizam o atendimento, principalmente em casos iminentes de morte. “Essas condutas permitem à equipe do PSR identificar precocemente as necessidades dos pacientes que estão sendo encaminhados ao atendimento de emergência do HC, bem como disponibilizar recursos que são significativos na ‘corrida contra o tempo’ quando se atende uma vítima com risco de morte”, afirma Dr. Claudio.

O SAMU foi inaugurado no dia 27 de julho de 2011. O serviço é Regional e possui uma Central de Regulação que atende atualmente os municípios de Botucatu, Areiópolis, Anhembi e Pardinho, habilitada pelo Ministério da Saúde pela Portaria nº 3.203, de 29 de dezembro de 2011. Em Botucatu, existe uma Central de Regulação Médica, que recebe todos os chamados de urgência e emergência dos municípios de abrangência. Juntos, os municípios são responsáveis pelo atendimento de 303.643 habitantes (somatória da população das cidades do Polo Cuesta, estimada pelo Censo DATASUS, de 2015).

Dentre as atribuições do SAMU, estão: a estruturação do atendimento pré-hospitalar móvel, a reorganização das grandes urgências e dos prontos-socorros em hospitais, além da criação da retaguarda hospitalar para os atendidos nas urgências. Por conta disso, a parceria SAMU-HCFMB é muito importante para toda a comunidade. “Essa interação, com certeza, trará muitos benefícios a quem atende inicialmente o paciente e quem vai recebê-lo para dar continuidade aos processos”, assegura Priscila.

Justina descreve qual é o processo que será realizado a partir do pronto-atendimento do paciente pela equipe do SAMU. “Segundo a pactuação feita, o paciente deve ser trazido no PSR e atendido na Sala de Emergência, devidamente preparada e disponibilizada para a assistência qualificada e personalizada, considerando-se previamente seu quadro clínico relatado pela equipe do SAMU-192. Após atendimento médico e decisão terapêutica inicial, o paciente deve ser conduzido a internação, observação ou liberação”.